Ford esportivo antigo, a trajetória dos tradicionais esportivos da montadora

Eles começaram a se popularizar no final da década de 1960, com o Corcel GT e no início da década de 1970 o Maverick, nas décadas de 1980 e 1990 o badalado Escort XR3

A trajetória dos modelos Ford esportivo antigo, deu início durante a segunda metade da década de 1960, com o contexto cultural da jovem guarda, muito Rock and roll, rockabilly, surf rock, música beat, soul, pop e carros nervosos, disputando rachas pelas ruas dos grandes centros.

De olho no prospero mercado dos jovens e seus pais, com bolsos cheios de dinheiro, dispostos a investir em carros com um ar mais esportivo, a Ford coloca no mercado em 1969 O Corcel 1 GT, com teto em vinil preto, faixas estilo GT, diversos mostradores no painel dando uma ar todo esportivo, e o motor 1.4 que ganhava uma pitada de pimenta , indo de 0 a 100 em 16,6 segundos e velocidade final de 144 KM/h, bons números para um modelo que na época era visto como um compacto, mesmo sendo de médio porte.

O Corcel GT durou até o início da década de 1980, na prática era mais estilo que desempenho, mas a verdadeira fera da Ford estava por vir, o Maverick V8, ele chegou em 1973 e com certeza foi o Ford esportivo antigo, mais valente de todos os tempos aqui no Brasil.

Com um visual bem norte americano, lindas faixas pretas laterais, conta giros, e um lindo ronco, que vinha do valente motor Windsor 302 4.9 V8 de 197 CV e torque máximo de 39,5 kgfm a 2400 rpm, o Maverick GT logo encantou nas ruas, e dominou as corridas de Stock aqui em terras brasilis.

Ainda não satisfeita, a Ford queria se tornar absoluta em potência, tanto nas ruas como nas pistas, e lançou o Maverick GT V8 Quadrijet 1977, com 205 KM/h de velocidade final real, e indo de 0 a 100 em incríveis 6,5 Segundos, o Kit Quadrijet, vinha com os seguintes componentes, comando mais eficiente de 270 graus da marca Iskynderian, coletor em alumínio Edelbrook e carburador quadrúplo Holley 600, você tinha o carro mais nervoso da década de 1970.

Mas a crise do petróleo que se agravou no final da década e a inflação diária que corroía as entranhas do Brasil no início da década de 1980, modelos de alto custo como o Ford Maverick perderão seu espaço.

No início da década de 1980, chega ao mercado o esportivo nacional que causou o maior frisson no público em toda a história da industria automobilística nacional, o Ford Escort XR3 1983, o visual esportivo interno e externo, estava bem a frente de nosso tempo, para eu que tinha meus 12 anos, quando vi pela primeira vez, dentro da minha cabeça de adolescente, era como se fosse uma espaçonave sobre rodas, as vendas logo de imediato decolaram, ter um XR3 zero KM entre os anos de 1983 e 1986, era sinônimo de glamour, poder e muito bom gosto.

Mas em 1985 com a chegada da nova geração de motores VW AP 1.8 e dos motores Chevrolet 2.0 da família Monza, o XR3 perdeu espaço entre os mais rápidos do país, mas em 1989 com a fusão FordWagen, o esportivo médio da Ford voltou a respirara com o motor AP 1.8, e em 1993 com o novo motor AP 2.0 Injetado, já em sua segunda geração aqui no Brasil, ele se tornou o carro nacional mais rápido de velocidade final real 187 KM/h.

O auge chegou com a versão Ford Escort RS Cosworth 1993 qie ia de 0 a 100 em incríveis 6,1 Segundos, o modelo era importado, chegaram no Brasil poucas unidades, utilizava o motor 2.0 16V YBT – Turbocompressor de 220 CV.

Carros antigos – Ford esportivo antigo

Ford

Deixe uma resposta