Yamaha RX 125 1983 um dos modelos intermediários da família 2 tempos

Compartilhe

Utilizando o mesmo motor da famosa TT 125, que tinha um apelo trail, a RX 125 era a versão urbana com um visual mais comportado da família Yamaha.

O desempenho chamava muito a atenção para um modelo popular de 125 cilindradas, além de ser muito ágil no trânsito, com aceleração de 0 a 60 km/h em apenas 6,5 segundos, atingia velocidade final de 115,5 km/h.

Nas mãos dos jovens, se tornou um dos mais usados veículos pra o final de semana na primeira metade da década de 1980, era bastante comum substituir o escapamento original por algo mais descolado, tipo uma saída dupla esportiva que fazia um barulho infernal.

O cheiro na roupa do óleo dois tempos, era a marca registrada de pessoas de extremo bom gosto, proprietários de uma Yamaha.

No ano de 1985, um grande amigo me relatou como eram seus passeios com a namorada. Ele me dizia: “A menina saía de casa tomada banho e usando perfume Thaty o Boticário, e chegava no cinema cheirando óleo dois tempos”.

Imagens Pastore Car Collection

Ficha Técnica – Yamaha RX 125 1983

Modelo – RX 125;

Cilindradas – 123 cm³;

Motor – 2 tempos;

Cilindros – N/D;

Torque máximo – 1,5 m.kgf a 6500 rpm;

Suspensão dianteira – Garfo telescópico com molas helicoidais externas e amortecimento hidráulico;

Suspensão Traseira – Braço oscilante, molas helicoidais acopladas a amortecedores hidráulicos sem regulagem;

Câmbio – 5 Marchas;

Freios – Freio Dianteiro: Tambor – Traseiro: Tambor;

Comprimento – 1870 mm;
Largura – 776 mm;
altura – 1086 mm;
Distancia entre eixos – N/D mm;

Velocidade máxima – 115,5 km/h;

Aceleração 0 a 100 – 14,5 segundos;

Potência máxima – 12,5 cv – 7500 rpm;

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros ou motos, apenas faz matérias sobre a história de veículos clássicos brasileiros.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *