Volkswagen Santana GLSi 2.0 1993 briga com os importados

Carros dos anos 90 Volkswagen Volkswagen Santana

Com a abertura do mercado, VW Santana e seu concorrente Monza, não eram mais a sensação nacional mas ainda eram ótimas opções

Modelos badalados como as BMW, Mercedes, Audi entre outros, desembarcariam por aqui na primeira metade da década de 1990, mas o processo inicial das importações foi lento, adaptações as nossas estradas e a péssima qualidade de nossos combustíveis, deram sobre vida aos chamados modelos nacionais de médio porte, o Volkswagen Santana GLSi 2.0 1993 foi um ótimo exemplo, de modelo de auto custo na década de 1980, para modelo de custo médio na década de 1990, conseguiu enfrentar os gringos com preço mais em conta e eficiência.

A demora para adaptação de muitos modelos importados e preços muito além da realidade da grande maioria dos brasileiros, deixaram o Volkswagen Santana GLSi 2.0, ainda em condições de brigar pela ponta da tabela entre os mais vendidos, equipado de série com injeção multiponto, direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, além do já consagrado e eficiente moto VW AP, a montadora reposicionou o preço de venda na concessionária e das manutenções preventivas e corretivas para a nova realidade, mantendo o seu sedã médio vivo e com boas vendas.

Curiosidade

Algumas montadoras dos chamados importados como a Peugeot entre 1992 e 1994, com seu modelo médio o 405, ofereciam em seu marketing muitos instrumentos de luxo, e um desempenho muito acima dos nacionais, mas na prática, os nacionais VW Santana e Chevrolet Monza superavam o modelo francês em todos os quesito.

Desempenho

A confiabilidade era um dos pontos fortes do carro, o motor AP 2.0 injetado entregava bons 120 CV de força indo de 0 a 100 e 12,2 segundos.

O câmbio era macio de engates precisos, e muito eficiente em trocas de marchas rápidas, com relações curtas deixava a dirigibilidade com um ar mais esportivo.

Na cidade, entregava agilidade e conforto a altura de muitos importados, superando alguns modelos como Renault e Peugeot.

Na estrada era eficiente, atingindo 173 Km/h de velocidade final real, muito seguro em retomadas e ultrapassagens.

Acabamento Externo

Frente com faróis retangulares, levemente inclinados, embutidos em um mesmo conjunto com as setas;

Grede de ar com frisos na horizontal, na cor grafite;

Para – choques bicolor, pintados na cor do carro e preto, com um fino friso metálico;

Faróis de neblina embutidos no para – choque dianteiro;

Maçanetas na cor grafite;

Retrovisores satélites, na cor do carro com controle elétrico interno;

Rodas de liga – leve 185/65 R14;

Friso emborrachado em toda a extensão lateral, com detalhe cromado;

Brake light, no vidro traseiro;

Logo “2000” na tampa do porta – malas;

Lanternas traseiras tricolor, com extensão em acrílico para acabamento da placa.

Acabamento interno

Painel segunda geração família Santana, com mostradores simples + relógio analógico e conta – giros;

Volante de 4 raios espumado, estilo executivo;

Rádio AM/FM Volkswagen, toca fitas digital;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro embutido no console da alavanca do câmbio;

Acabamento das portas em vinil cinza com forração em tecido aveludado;

Bancos Recaro, em tecido aveludado;

Banco traseiro com apoio para o braço;

Encosto de cabeça para 4 passageiros, com regulagem de altura;

Cinzeiro embutido na parede próximo ao banco traseiro;

Vidros elétricos nas 4 portas;

Ajuste interno dos retrovisores elétricos;

Travamento central das portas;

Ventilador de três velocidades;

Ar – quente;

Ar – condicionado;

Assoalho e porta – malas acarpetados.

Ficha Técnica – Volkswagen Santana GLSi 2.0 1993

Carroceria Sedã;

Porte Médio;

4 portas;

Motor AP 2.0i;

Cilindros 4 em linha;

Longitudinal;

Tuchos hidráulicos;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Injeção multiponto;

Direção Hidráulica;

Câmbio manual de 5 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 1180 KG;

Potência 120 CV;

Potência Máxima 5600 RPM.

De 0 a 100 – 12,2 Segundos;

Velocidade máxima 173 KM/h;

Consumo Consumo na Cidade 7,9 KM/L – Estrada 12,4 KM/L;

Porta malas 363 Litros;

Carga útil 440 KG;

Tanque de combustível 72 Litros;

Preço atualizado aproximado Não informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Motor Tudo – Volkswagen Santana GLSi 2.0 1993

Carros Clássicos Brasil – Volkswagen Santana

Volkswagen Santana GLSi 2.0 1993 briga com os importados
5 (100%) 1 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *