Volkswagen Gol LS 1985 1.6 o único ano com motor MD-270

Compartilhe

Nas versões “S” e “LS” o motor MD-270 1.6, foi o sucessor do Boxer 1600 refrigerado a ar, e antecessor do AP 1.6 primeira geração, 1985 foi o único ano de produção na linha Gol com esse motor

O Volkswagen Gol LS 1985 1.6, foi o primeiro salto evolutivo significativo nas versões intermediárias do hatch compacto da montadora alemã, em 1984 o Fiat Uno 1.3 na versão a álcool, era mais ágil e muito mais eficiente que o modelo VW Gol refrigerado a ar, o Chevette Hatch 1.6 também era uma opção mais interessante que o Gol.

Sem contar a versão de entrada do médio da Ford, o Escort Standard 1.3, que além de ter um troque suave, também tinha um desempenho superior.

Em 1985 a montadora alemã resolveu mudar, e equipar as versões intermediárias de seu hatch compacto com o mesmo motor do Vayage e Parati, o MD-270 1.6 refrigerado a água, o AP 1.6 só chegaria em dezembro de 1985.

As versões intermediárias Volkswagen Gol “S” e “LS” 1985, foram os únicos modelos da história do Gol quadrado a serem equipados com o motor MD-270 1.6, até outubro de 1984 o modelo amargou a maldição do motor Box 1600 refrigerado a ar, as versões em 1985 ficaram da seguinte maneira.

Gol S 1.6 1985

Painel sem relógio analógico, sem opcional para ar quente, retrovisores de plástico com ajuste manual, apenas 1 friso emborrachado nos para – choques e pneus finos 155 ou 165 e calotas de plástico pretas no centro das rodas.

Gol LS 1.6 1985 câmbio 4 marchas

Painel com relógio analógico, opcional para ar – quente, retrovisor panorâmico apenas do lado do motorista, com controle mecânico interno, limpador de vidro traseiro, 2 frisos emborrachados nos para – choques e pneus mais largos 175/70 R13, com calotas de plástico no centro da roda.

Gol LS 1.6 1985 câmbio 5 marchas

Painel com relógio analógico, opcional para ar quente, retrovisor panorâmico apenas do lado do motorista, com controle mecânico interno e opcional para lado do passageiro,
limpador de vidro traseiro, 2 frisos emborrachados nos para – choques, pneus mais largos 175, com calotas de aço carbono cromadas ao centro e opcional para rodas de liga – leve da linha BX.

Desempenho

O motor MD-270 o mesmo que consagrou o Passat no início da década de 1980, dava ao Gol o tão sonhado fôlego, pesando apenas 900 kg e entregando bons 81 cv de força, era muito ágil e divertido de dirigir.

O câmbio 4 marchas de relações curtas, dava um ar todo esportivo ao Gol, na versão 5 marchas o ganho era na estrada, o motor após 120 km/h tinha um giro mais suave sem vibrações.

Em ultrapassagens e retomadas de marchas era muito eficiente, com um motor elástico de respostas rápidas, entregava segurança e robustez.

O conjunto carroceria, chassis / bloco e suspensão que equipavam o gol quadrado, era muito eficiente tanto em curvas de alta, como em altas velocidades em retas, a maior prova disso, foi que a mesma estrutura foi usada para criar o Gol GTi 2.0 em 1989.

Acabamento externo

Frente com faróis retangulares com lentes embutidas ao lado das setas em um mesmo conjunto.

Grade de ar com frisos na horizontal na cor grafite.

Para- choque em aço carbono na cor grafite.

Fechaduras na cor grafite, com detalhes cromados.

Rodas de aço tradicionais da linha BX, com calotas preta ao centro.

Retrovisor panorâmico com ajuste mecânico interno.

Lanternas traseira tricolor.

Ponteira da saída do escapamento cromada.

Acabamento Interno

Painel quadrado, com mostradores básicas + relógio analógico.

Volante de plástico injetado de dois raios.

Acabamento das portas em vinil, com detalhe em veludo.

Acabamento dos bancos em tecido aveludado.

Encosto de cabeça com regulagem de altura nos bancos dianteiros.

Ventilador de três velocidades.

Ar – quente.

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutido no painel.

Acionamento dos vidros manual basculante.

Cinzeiro na parede lateral do banco traseiro.

Desembaçador elétrico dos vidros traseiros.

Assoalho e porta malas acarpetados.

Ficha Técnica – Volkswagen Gol LS 1985 1.6

Carroceria hatch.

Compacto.

Duas portas.

Motor VW MD 270 1.6.

Cilindros 4 em linha.

Tuchos mecânicos .

Tração dianteira.

Combustível álcool.

Carburador.

Direção Simples.

Câmbio manual de 4 marchas – Opcional 5 marchas na versão LS.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.

Peso 900 KG.

Potência 81 CV.

De 0 a 100 – 13.8 Segundos.

Velocidade máxima 163 km/h.

Consumo Cidade 7,6 km/l Estrada 11,9 km/l.

Porta malas 273 Litros.

Carga útil Não Informado.

Tanque de combustível 55 Litros.

Preço atualizado aproximado R$ 73.181,00.

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Motor Tudo – Volkswagen Gol LS 1985 1.6

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Carros Clássicos Brasil – Gol quadrado

Um comentário sobre “Volkswagen Gol LS 1985 1.6 o único ano com motor MD-270”

  1. Boa Tarde ,eu tenho um gol branco ano fabricação 1985 ano modelo 1986 a água , no documento esta marcado vw/gol s , mas o meu carro tem relógio analógico , encosto de cabeça nos dois bancos dianteiros , cinzeiro para passageiros no banco traseiro , ar forcado frio com duas velocidades , cambio 4 marchas e o reservatório de água do motor fica atras da bateria do lado da ignição eletrônica , limpador de para brisas com duas velocidades sem temporizador ,tem acendedor de cigarros no painel central , radio toca fita cce am fm ( eu acho que é original ) , rodas de ferro com calotinhas copinho no centro da roda , esguicho de água do para brisa dianteiro com acionamento nos pés (tem que bombar com o pé para jogar água no para brisa) , mas uma coisa que me chama a atenção é que o motor possui dois sensores de temperatura preso a uma peça de ferro onde os dois sensores estão fixados um do lado de baixo da peça e outra na parte de cima da peça e esta peça está fixada ao bloco do motor próximo do distribuidor
    e ligada neste peça onde estão os sensores esta ligada a mangueira superior do radiador e a mangueira que vem da bomba d’água , sendo que ao desligar o cabinho do sensor inferior eu acho que deveria desligar o marcador de temperatura do painel , mas não desliga, e também desliguei o cabinho do sensor superior e o painel continua marcando temperatura ???? é muito estranho ̣: vcs tem como me orientar ??? e agora fiquei sabendo que o motor do meu carro não é AP e sim MD 270 1.6 a alcool ???? muitas duvidas né …. e umas vez levei meu carro no mecanico e ele me questionou porque no bloco está marcado 1.8 ????

Deixe um comentário