fbpx
Pular para o conteúdo

Santana 2002 após 20 anos ele passa a fazer parte do acervo de colecionadores

Santana 2002 - notícia
Compartilhe

Santana 2002 após 20 anos ele passa a fazer parte do acervo de colecionadores, o único sobrevivente da grande batalha dos sedans médios de luxo da década de 1980. Em seus últimos 4 anos de produção atendeu um diferente segmento de mercado.

A geração do Volkswagen Santana entre 2000 e 2006, era direcionado a frotista e cnpj, mas ainda tinha um público pessoa física bastante fiel. Os fãs da marca alemã, que durante a década de 1980 eram compradores assíduos dos compactos da linha BX, passaram a comprar o VW Santana entre o final da década de 1990 e até o ano de 2006.

Os clientes Volkswagen que não tinham condições de alcançar o médio de luxo, que era posicionado como veículo de alto custo. Com o reposicionamento da montadora no início da década de 1990, como modelo de custo intermediário e com condições bem mais facilitadas no início dos anos 2000, o VW Santana ganhou um novo perfil de clientes.

As unidades produzidas até 2002, já fazem parte de acervos de muitos colecionadores. Sendo os primeiros modelos que saíram da linha de montagem até junho de 1984, os mais valorizados, por serem as únicas e raríssimas unidades que receberam o motor MD-280 1.8. No segundo semestre do mesmo ano, começaram a sair da linha de montagem já com os motores AP 1.8.

Em segundo lugar como mais valorizados, todas as unidades produzidas com motores AP entre 1984 e 1989, com destaque para as versões CD fabricada entre 1984 e 1986 e para a versão Santana Executivo entre 1989/1990.

O exemplar da nossa matéria é um Santana 2002 2.0 Mi. Equipado com o motor AP 2000 (G) de 114 cv, torque máximo de 17,5 kgfm a 3000 rpm, velocidade final real de 186 km/h e aceleração de 0 a 100 em 10,3 segundos. Quanto ao consumo, na cidade fazia uma média de 9,1 km/l e na estrada 13,5 km/l.

Acabamento Externo

Faróis – Retangulares de lentes planas, levemente inclinados, acompanhando as linhas do carro;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto com os faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor do carro;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Na cor grafite com friso na horizontal;

Retrovisores Externos – Panorâmicos pintados na cor da carroceria, com controle elétrico interno;

Frisos – Emborrachado na cor da carroceria em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Liga leve 195/60 R14;

Maçanetas – Na cor da carroceria;

Logo – “Santana” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor frisada com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil, cinza e grafite;

Volante – Espumado de quatro raios, estilo executivo;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Digital;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico nas quatro portas;

Sistema de travamento das portas – Elétrico, com travamento central;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em tecido e vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Com cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça para dois passageiros + apoio para o braço;

Encosto de cabeça – Para quatro passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Santana 2002 – Mi 2.0

Carroceria – VW Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 4;

Motor –  AP 2000;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Potência – 114 cv;

Cilindrada – 1984 cm³;

Peso Torque – 62,6 kg/kgfm;

Torque máximo – 17,5 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 5250 rpm;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1095 kg;

Comprimento – 4607 mm;

Distância entre-eixos – 2550 mm;

Largura – 1700 mm;

Altura – 1423 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 10,3 Segundos;

Velocidade máxima – 186 km/h;

Consumo: Cidade 9,1 km/l – Estrada 13,5 km/l;

Autonomia: Cidade 655 km – Estrada 972 km;

Porta malas – 413 Litros;

Carga útil – 440 kg;

Tanque de combustível – 72 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 132.990,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Santana 2002 - Notícia
Santana 2002 – Notícia

Carros antigos

Escorte Ford a versão L de 1989 que teve apenas 1 proprietário Passat antigos sobrevivem e valorizam no mercado de carros antigos Yaris 2024 hatch preço, ficha técnica e equipamentos Corolla Altis Hybrid Premium 2024 preço, equipamentos e ficha técnica Carros japoneses baratos Honda Civic LX AT 2005 uma interessante compra Fusca rebaixado o besouro 1300 de 1972 com um incrível visual Carros esporte antigos o Puma GTE customizado e com motor AP Opala diplomata Azul Tiza 1991 perto de dar adeus Toyota Corolla Cross Hybrid 2024 preço, equipamentos e ficha técnica 147 carro 1982 o veículo nacional mais vendido mas a VW contesta

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos