Santana 2001 2.0 ele chegava a quase 190 km/h de velocidade final real

Conhecida como versão única e disponibilizada com motores 1.8 e 2.0 era a melhor relação custo benefício para frotistas da época

Após 17 anos no mercado o Santana 2001, ainda trazia um leque de opções bastante interessantes para os consumidores PF e CNPJ, nas versão 1.8 e 2.0 com diversos instrumentos de luxo de série, além de opcionais bastante interessante, e com um preço bem abaixo dos chamados importados e médios produzidos no Brasil.

Em 2001 a montadora trabalhou com três versões, todas com motores 1.8 e 2.0, a versão única que é a versão aqui do post, e lançou as versões Comfortline e Sportline, mas as diferenças nos preços, em acabamento e itens de luxo e segurança, eram mínimas.

No início dos anos 2000, a guerra entre o médio Volkswagen Santana e a SW compacta, Fiat Palio Weekend, estava bastante aquecida no mercado dos taxistas, que emplacava todos os anos centenas de milhares de unidades, ambos os modelos ofereciam preço baixo, muitas facilidades e diversos itens de luxo série.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, era muito eficiente e equilibrado, conseguia unir eficiência e conforto, sem preder a segurança.

Motor –  Utilizando o motor Volkswagen AP 2.0i de 114 CV atingia velocidade final real de 186 km/h, era robusto e de manutenção descomplicada.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, era um dos melhores do mercado, engates precisos, mesmo nas trocas rápidas de marchas e muito macio.

Retomadas e ultrapassagens – O motor AP 2.0i tinha muito fôlego, era elástico e respondia rápido ao acelerador.

Consumo –  Para um motor de 4 cilindros a gasolina de um carro de médio porte, fazer 13,5 km/l na estrada, era considerado dentro dos padrões para a época.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto com os faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor do carro;

Faróis de neblina – Opcional;

Grade de ar do motor – Em lâminas de plástico na horizontal, com moldura na cor da carroceria;

Retrovisores Externos – Panorâmicos, com ajuste elétrico interno;

Frisos – Emborrachados na cor da carroceria em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Rodas de aço 185/65 R14;

Maçanetas – Na cor da carroceria;

Logo – “2.0” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré frisada;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite;

Volante – Espumado estilo executivo de quatro raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital, junto com os mostradores;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétricos nas quatro portas;

Sistema de travamento das portas – central Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em tecido plástico;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido plástico;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Com apoio para o braço e cinto se segurança de três pontos para dois passageiros;

Encosto de cabeça – Para quatro passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Santana 2001 – 2.0i

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 4;

Motor –  AP 2.0i;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Peso Torque – 62,57 kg/kgfm;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1095 kg;

Comprimento – 4607 mm;

Distância entre-eixos – 2550 mm;

Potência – 114 CV;

Cilindrada – 1984 cm³;

Torque máximo – 17,5 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 5250 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 10,3 Segundos;

Velocidade máxima – 186 km/h;

Consumo: Cidade 9,1 km/l – Estrada 13,5 km/l;

Autonomia: Cidade 655,2 km – Estrada 972 km;

Porta malas – 413 Litros;

Carga útil – 440 kg;

Tanque de combustível – 72 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 82.968,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta