Rural 1959, a segunda fornada produzida no Brasil

Compartilhe

O Willys Rural 1959, estava em seu segundo ano de produção em solo brasileiro, no segundo semestre de 1958 algumas poucas unidades saíram da linha de montagem, na sequência a linha 59 é apresenta sem nenhum upgrade, mas foi esta segunda fornada, que iniciou a produção em massa.

O modelo com todos já sabem, foi desenvolvido na terra do Tio-San logo após a segunda guerra mundial utilizando a plataforma do Jeep Willys, uma estratégia inteligente, de colocar a disposição ao público civil o remanescente de guerra, e angariar recursos para reerguer a economia norte-americana.

Para o Brasil se tornou o veículo ideal, tanto nas configurações 4X4 e 4X2, picape e SUV. Entre as décadas de 1950 e até o final da década de 1970, o Brasil era um país rural de terceiro mundo, praticamente sem ruas e estradas pavimentas, e iniciava o processo de industrialização.

Durante a construção da capital Brasília, que começou no final da década de 1950, o Rural Willys 1959, foi um dos principais utilitários comprado em massa pelas empreiteiras custeadas pelo Governo Federal. Na sequência foi veículo indispensável na construção de grandes estradas, e na estruturação civil dos grandes centros.

Durante a década de 1960 foi o único veículo em solo brasileiro que conseguia levar funcionários para dar os primeiros passos na construção da Transamazônica, que nunca ficou pronta. Na segunda metade da década de 1970 ainda foi um dos principais utilitários na construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu, e na febre do ouro no famoso garimpo de serra pelada.

O exemplar da nossa matéria é um Willys Overland Rural 1959. Equipado com o motor Willys 2.6 de 6 cilindros, torque máximo 18,6 kgfm a 2000 rpm, velocidade final rela de 105 km/h, aceleração de 0 a 100 em 29 segundos. Quanto ao consumo na Cidade 4 km/l e na Estrada 6 km/l.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Redondas posicionadas abaixo dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromadas;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em largas lâminas na vertical na cor da carroceria

Retrovisores Externos – N/D;

Frisos – Cromados en toda a extensão do carro;

Rodas – De aço tradicionais a família Willys;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Rural Willys”, na lateral de tampa do motor;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Opcional;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço na cor da carroceria;

Volante – De dois raios;

Sistema de som – Sim – Acessório;

Ventilador – Não;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – N/D;

Acabamento dos bancos – Em courvin;

Acabamento das portas – Em courvin;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Emborrachado;

Ficha Técnica – Rural 1959

Carroceria – Willys SUV;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  Willys 2.6;

Cilindros – 6 em linha;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 90 cv;

Peso Torque – 80,32 kg/kgfm;

Cilindrada – 2638 cm³;

Torque máximo – 18,6 kgfm a 2000 rpm;

Potência Máxima – 4400 rpm;

Tração – Traseira Opcional 4 X 4;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 3 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas quatro rodas;

Peso – 1494 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticos;

Comprimento – 4596 mm;

Distância entre-eixos – 2654 mm;

Largura – 1880 mm;

Altura – 1842 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 29 Segundos;

Velocidade máxima – 105 km/h;

Consumo: Cidade 4 km/l – Estrada 6 km/l;

Autonomia: Cidade 264 km – Estrada 396 km;

Porta malas – 1298 Litros;

Carga útil – 500 kg;

Tanque de combustível – 66 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 216.689,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Rural 1959

Deixe um comentário