Gol quadrado turbo, a versão GL 1.8 com mais tempero

Compartilhe

1990 marcou o último ano da frente quadrada da família Volkswagen BX, e o VW Gol GL 1.8 era a versão intermediária do hatch compacto da montadora alemã.

No mesmo ano, o VW Gol, em todas as suas versões, emplacou 104.271 unidades e foi o carro nacional mais vendido, mesmo sendo um modelo robusto e muito ágil com motores AP, muitos proprietários apimentavam seus modelos, como o da matéria, o Gol quadrado turbo 1990.

A unidade ganhou um turbo simples, que mudou a potência do motor AP 1.8 a álcool, de 99 cv, para 160 cv, a velocidade final real de fábrica de 161 km/h, passou para 220 km/h, o carro também fio equipado, com outros upgrades, segue abaixo a lista.

– Rodas BBS 14″
– Turbina Auto Avionics .50
– Catch tank
– Linha combustível em inox
– Bomba GTI dinâmica
– Filtro lavável MTR
– Dosador
– Carburador 2E
– Escapamento dimensionado com um abafador
– Tampa de válvula em alumínio
– Polia regulável
– Reservatório de óleo em alumínio
– Vidros elétricos
– Volante 4 bolas

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto do projeto, dava ao carro uma ótima estabilidade, mesmo sendo um modelo desenvolvido no final da década de 1970, ainda era considerado atualizado, aprova foi que ainda abrigou toda a estrutura do Gol GTi 2.0 até 1994.

Motor –  Utilizando o motor VW AP 1.8 turbo 160 cv líquidos, a álcool, era robusto e uma verdadeira fera na estrada.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, era de engates precisos e macios, mesmo em trocas rápidas ainda se mantinha eficiente.

Retomadas e ultrapassagens – O carro respondia muito bem ao pedal do acelerador, rápido e muito nervoso.

Consumo –  Para um motor 1.8 de 160 cv a álcool, de compacto, fazer 4,5 km/l ou 5,5 km/l na cidade, é o que menos importa.

Acabamento Externo – Gol quadrado turbo

Faróis –  Quadrados de lentes planas, no mesmo alinhamento da grade de ar do motor;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor grafite;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste mecânico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – De liga-leve 175/70 R13BBS aro 14″;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “Gol GL”, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Sim – Mas o da unidade da matéria foi removido;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular, sem botões satélites;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite;

Volante – Espumado estilo quatro bolas;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante – Opcional elétrico;

Sistema de travamento das portas – Mecânico – Opcional elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno mecânico – Opcional elétrico;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros nos bancos dianteiros, com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Parte externa Gol quadrado turbo

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta