Ford F75 4×4, sobreviveu ao tempo, e a concorrência no quintal de casa

Compartilhe

A unidade aqui da matéria, é a versão com motor 2.3 4 cilindros de 1977, o Ford F75 4X4, chegou ao final da década de 1970, como a picape dentro do segmento, mais barata do Brasil, o motivo foram os anos de produção e a briga no quintal de casa.

O Ford F-75, foi um derivado da extinta família Willys Overland, adquirida pela Ford, as picapes de grande porte passaram a travar uma briga no quintal de casa, F-75 e F-100, o modelo da extinta Willys, por ter uma estrutura mais antiga, e receber menos atualização, passou a ter um preço mais acessível.

Mesmo assim ainda era o modelo preferido em cidades da zona rural, empresas de construção civil, e em megas construções de estradas, hidrelétricas, como Itaipu, e a gigantesca obra da primeira rodovia dos imigrantes em 1976, principalmente na configuração 4×4, ainda trazendo em sua estrutura o DNA Jeep da segunda guerra, entregando mais robustez.

O ponto negativo para ambas as picapes F-75 e F-100, foi o fim do poderosos motores de 6 cilindros Willys e o V8 Ford, o novo motor Ford 2.3 de 4 cilindros e 90 cv, era mais apático, mas o Ford F75 4×4, tentava compensava com seu sistema de tração.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, com um peso muito bem distribuído e tração traseira, era muito eficiente em estradas de chão batido.

Motor –  Utilizando o motor Ford 2.3 de 4 cilindros, era eficiente na cidade, bastante confiável e ideal para atoleiros.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 velocidades, exigia poucas trocas de marchas na área urbana, permitindo ao motorista ficar em longos períodos na terceira marcha em baixa rotação.

Retomadas e ultrapassagens – Cumpria com seu papel para um utilitário da década de 1970.

Consumo –  Para um motor 2.3 a gasolina de 4 cilindros, fazer 7 km/l era considerado dentro dos padrões para a época, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Faróis redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Redondas embutidas abaixo dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono na branca;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Bipartida;

Retrovisores Externos – Com haste;

Frisos – Não;

Rodas – De aço tradicionais Ford;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Ford”, Na tampa traseira;

Lanterna Traseira – Em cor única sem luz de ré;

Bagageiro – Carroceria de aço;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço na cor da carroceria;

Volante – De plástico injetado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – N/D;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – N/D;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em vinil;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Em aço;

Ficha Técnica – Ford F75 4×4 – 1977

Carroceria – Picape;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  2.3;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 90 CV;

Peso Torque – 75,83 kg/kgfm;

Cilindrada – 2638 cm³;

Torque máximo – 83,4 kgfm a 2300 rpm;

Potência Máxima – 5000 rpm;

Tração – 4X4;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 4 velocidades com alavanca na coluna de direção;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas quatro rodas;

Peso – 1418 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4860 mm;

Distância entre-eixos – 2990 mm;

Largura – 1880 mm;

Altura – 1834 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 22 Segundos;

Velocidade máxima – 132 km/h;

Consumo: Cidade 7 km/l – Estrada 9 km/l;

Autonomia: Cidade 420 km – Estrada 540 km;

Porta malas – 750 Litros;

Carga útil – 750 kg;

Tanque de combustível – 60 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 125.768,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário