Fiat Marea, 2.0 20V HLX 99, rápido, luxuoso e muito polêmico

Compartilhe

O Fiat Marea, iniciou sua saga aqui o Brasil, em 1998, uma carro rápido, elegante, e recheado de equipamentos de luxo e segurança de série, além de uma tecnologia que foi considerada inovadora, até para os padrões europeus quando surgiu por lá em 1996.

No velho mundo ele chegou dois anos antes que aqui no Brasil, lá a montadora tentou inovar, colocou sistemas bastante avançados no conjunto de propulsores, sistema de alimentação, e refrigeração, mas o projeto não agradou aos europeus, o modelo no velho continente teve vida curta, sua produção em massa foi entre 1996 e 2000, entre os anos 2001 e 2002 eram disponibilizadas apenas unidades sob encomenda.

No Brasil mesmo em meio a tantas polêmicas, o Fiat Marea sobreviveu 10 anos, foi de 1998 a 2008, e por mais polêmico que fosse, ele salvou a Fiat do fracasso do mercado dos modelos médios, ao ser o substituo natural do Fiat Tempra, como já citado, era muito rápido, seguro repleto de instrumentos de conforto segurança. Mas incrivelmente trouxe uma tecnologia mais avançada ainda, que a do irmão Tempra, principalmente na versão 2.4 de 20 Válvulas e isso foi um grande problema.

Existem relatos de proprietários de unidades zero km, “Não confirmado pela montadora Fiat“, que em algumas concessionárias, alguns mecânicos afirmavam que não tiveram acesso a um treinamento adequado que deveria ser na Itália, para poder lidar com a complexidade do carro.

O maior problema ficava para os desatentos e desenformados, na hora de compra uma unidade usada com 3 ou mais de 5 anos de uso. No não anseio de ter um carro de luxo que proporcionasse status, o comprador não se informavam sobre a complexidade e dos custos para manter o Marea, se aventuravam em uma unidade seminova. O resultado eram muitos cabeças de bagre com o carro na garagem sem dinheiro para as manutenções preventivas e corretivas, e para justificar sua burrice, criavam uma gigantesca lista de defeitos do projeto do carro.

Desempenho

Estabilidade –  Era um dos modelos nacionais de tecnologia mais avançada, com uma suspensão mais rígida e um peso melhor distribuído, conseguiu unir conforto e segurança na mesma suspensão, um feito raro para as montadoras aqui no Brasil.

Motor –  Utilizando o motor Fiat Pratrola Serra 2.0 de 20 Válvulas, entregava 142 cv, e aceleração de 0 a 100 em 9,8 segundos.

Câmbio –  O manual de 5 marchas, era de engates precisos e macios, mesmo em trocas mais rápidas, mantinha a mesma eficiência.

Retomadas e ultrapassagens – Com um conjunto de motor e câmbio bastante saudável, era muito eficiente e confiável, mesmo com carga máxima de peso, com 5 adultos e porta-malas cheio, praticamente não perdia o fôlego.

Consumo –  Para um modelo de médio porte pesando 1351 kg, fazer 7,8 km/l na cidade, era considerado dentro dos padrões para a época, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Conjunto de lentes, com máscara negra, muito bem desenhados, e eficientes, abrigando também luzes de longo alcance.

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto de lentes dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor da carroceria, com friso emborrachado e largas entradas de ar na parte inferior;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Discretamente embutida abaixo do capô e na parte inferior do para-choque;

Retrovisor Externo – Panorâmico pintado na cor da carroceria, com ajuste elétrico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro, pintados na cor dacaroceri;

Rodas – De liga leve, 195/60 R15;

Maçanetas – Na cor da carroceria;

Logo – “2.0 20V” na lateral do para-lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Fumê com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala de 180° + Check Control;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil e Courvin na cor grafite;

Volante – Espumado de 4 raios estilo executivo, com acabamento em couro;

Sistema de som – Radio digital CD Player;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico nas quatro portas;

Sistema de travamento das portas – Elétrico central;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado, opcional para couro;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Com cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça, para três passageiros;

Encosto de cabeça – Para cinco passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Fiat Marea, 2.0 20V HLX 99

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas –4;

Motor –  Patrola Serra 2.0;

Cilindros – 5 em linha;

Válvulas por cilindro – 4;

Posição – Transversal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 142 cv;

Peso Torque – 74,6 kg/kgfm;

Cilindrada – 1996 cm³;

Torque máximo – 18,1 kgfm a 5000 rpm;

Potência Máxima – 6000 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio ABS a disco ventilado nas rodas dianteiras e sólido nas rodas traseiras;

Peso – 1351 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, braços arrastado – Mola helicoidal;

Comprimento – 4393 mm;

Distância entre-eixos – 2540 mm;

Largura – 1741 mm;

Altura – 1450 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 9,8 Segundos;

Velocidade máxima – 201 km/h;

Consumo: Cidade 7,8 km/l – Estrada 11,5 km/l;

Autonomia: Cidade 491 km – Estrada 725 km;

Porta malas – 430 Litros;

Carga útil – 480 kg;

Tanque de combustível – 63 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 191.201,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário