fbpx
Pular para o conteúdo

Ford F600 V8, 1962, Chega ao Brasil o projeto Ford Diesel

Compartilhe

O Ford F600 V8 1962, na verdade era o segundo facelift aqui no Brasil do projeto de utilitários da montadora, no mesmo ano, a Ford estreia em solo brasileiro o projeto Diesel, mas apenas para o caminhão, a irmã picape F350, ainda seria equipada exclusivamente com motores V8 a gasolina.

Na época onde o Brasil engatinhava economicamente, e ainda iniciava seu processo industrial, com uma economia atrasada, posicionado como nação de terceiro mundo, o número de unidades comercializados pela Ford, foi no mínimo respeitável.

Os acordos comerciais com estatais e empreiteiras ligadas diretamente ao governo federal, sustentaram seus projetos. A Ford ainda tinha o braço forte de seu herdeiro que regularmente visitava o Brasil e colocava a casa em ordem, o poderoso “Henry Ford II“. O Ford F600 V8, acabou ganhando duas configurações de motores, de série o V8 4.5 L de 164 cv, e opcional para o motor a Diesel.

No início da década de 1980, modelos Ford F600 V8, eram facilmente encontrados abandonados em oficinas mecânicas, em terrenos baldios, vistos como verdadeira sucatas, sem qualquer valor de mercado. Hoje uma unidade com um processo de restauração de primeira linha, pode chegar fácil aos $28.000,00 dólares.

A unidade aqui da matéria é um Ford F600 V8 a gasolina, chassi de 1962, na cor azul naval. O modelo puxava em média 10.000 kg, incluindo o peso da carroceria.

Acabamento Externo

Carroceria – Ford Caminhão Chassi;

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos com recuo em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Posicionadas acima dos para-lamas;

Para – choques –  Em largas lâminas de aço carbono, brancos;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Painel em aço carbono, na cor branca, que abrigava o conjunto de faróis;

Retrovisores Externos – Com haste, estilo bracinho;

Frisos – Não;

Rodas – De aço, tradicionais caminhões Ford;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “F-600”, na lateral da tampa do motor;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Carroceria de madeira ou baú de alumínio;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala de 180°;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço, na cor da carroceria;

Volante – De três raios, de plástico injetado;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Não;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – N/D;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Ajuste manual;

Acabamento dos bancos – Em courvin;

Acabamento das portas – Em aço;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Não;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Carroceria em madeira ou baú de alumínio;

A matéria não possui a Ficha Técnica do modelo

Valor atualizado Aproximado – R$ 220.186,00 – Sem carroceria;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Carros antigos

Astra GSi 2003, chega ao mercado a fera 2.0 16V, alcançando mais de 200 km/h Gol Quadrado GTi, em 1992 a montadora comemorou 12 anos da carroceria BX Puma GTE 1977 o primeiro grande pico de vendas da montadora Porsche 911 L, a versão comercializada na terra do Tio Sam em 1968 Fiorino 96, com motor 1.5, Zero km um colecionável que nunca foi emplacado Caminhonetes antigas Ford sucesso em eventos de carros antigos MP Lafer carros fora de série com o legitimo chassi MP Honda SUV ZR V 2024 preço ficha técnica e equipamentos Fusca 96 Itamar Série especial última edição da geração refrigerada a ar Carro para o dia a dia Vectra 4 portas 2.2 8V excelente relação custo benefício

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos