Fiat Coupé 1996 chegou com jeito de quem veio para ficar mas…

Em 1995 a Fiat traz para o Brasil seu modelo esportivo que fez sucesso na Europa, criado na plataforma do Fiat Tipo, e com basicamente a mesma mecânica do Tempra

Ele chegou com cara de quem veio para ficar, lançado na Europa em 1993, utilizando a mecânica 2.0 16V nas versões Turbo e aspirado, por lá foi sucesso imediato, por ser um esportivo compacto e barato para os padrões europeus, logo foi batizado de Ferrari dos pobres, mas aqui no Brasil teve vida curta, chegou em 1995 e se despediu com a versão Fiat Coupé 1996.

Com um visual que prendia a atenção do público, foi uma grande novidade entre os fãs da montadora Fiat no Brasil, acostumados com os modelos compactos e os recém chegados médios, Tipo e Tempra, o Fiat Coupé foi muito bem visto em um primeiro momento, chegou até a ter uma versão Turbo, mas que não chegou a ser comercializada ou ao menos não teve pedidos registrados.

O grande problema foi a relação custo benefício, ao contrário de países desenvolvidos como Itália e Alemanha, onde trocar de carro é bem mais simples e descomplicado, aqui no Brasil para adquirir um modelo o público passa por diversos obstáculos, crises econômicas, os estratosféricos impostos federais e estaduais, então na hora da compra a famosa relação custo benefício pesa muito, como por exemplo, o preço de revenda quando ficar usado.

Entre 1995 e 1996, o mercado brasileiro estava repleto de esportivos com preços abaixo do Fiat Coupé, como Corsa GSi 1.6 16V, Gol GTi 2.0 8V e 16V, Escort XR3 2.0i, além do próprio Fiat Tempra 2.0 16V e 2.0 16V Turbo, todos com desempenho bem parecidos, então ir a uma concessionária, pensar no preço de compra, preço de revenda e desempenho, deixava o Coupé da Fiat em último plano.

Desempenho

O motor Fiat 2.0 16V, entregava ótimos 137 CV de força, aliado a um ótima aerodinâmica, fazendo o Coupé ir de 0 a 100 em bons 9,3 segundos, e velocidade final de 206 Km/h reais.

Na cidade era extremamente ágil e ao mesmo tempo fácil de dirigir, com um câmbio de engates precisos e elástico, mostrava toda a esportividade do coupé compacto da Fiat.

Na estrada em altas rotações o motor era estável, sem passar vibração para a carroceria e sem oscilações, em curvas de alta era muito estável mesmo com piso molhado.

Acabamento Externo

Frente com faróis carenados, de lente externa fumê.

Grade de ar de plástico estilo peneira.

Setas e faróis de neblina embutidos em uma mesma lente ao lado da grade de ar.

Para – choques envolventes, na cor do carro.

Repetidor de setas na lateral do para – lama dianteiro.

Retrovisores rebatíveis, panorâmicos, com ajuste elétrico interno.

Maçanetas das portas ocultas nas colunas centrais.

Lanternas traseiras bicolor, embutidas com recuo na carroceria.

Rodas de liga – leve 250/55 R15.

Tampa do tanque cromada, estilo competição dos anos 1950/1960.

Limpador de vidro traseiro.

Acabamento Interno

Interior com acabamento de grife, assinado pelo estúdio Pininfarina.

Painel muito bem desenhado, com linhas suaves, e mostradores muito bem localizados, com conta – giros.

Volante esportivo de três raios, o mesmo que equipou algumas versões top de linha da família Tipo e Tempra.

Regulagem de altura elétrica dos faróis.

Relógio digital.

Vidros elétricos.

Ajuste elétrico interno dos retrovisores.

Ventilador de quatro velocidades.

Ar – quente.

Ar – condicionado.

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutido discretamente no console da alavanca de marchas.

Rádio CD player digital.

Bancos em tecido com revestimento plástico.

Ajuste de altura do banco do motorista.

Acabamento das portas em vinil.

Ficha Técnica – Fiat Coupé 2.0 16V 1996

Carroceria Coupé;

Porte Compacto / Médio;

2 portas;

Motor Fiat 2.0 16V;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Injeção Multiponto;

Direção Hidráulica;

Câmbio manual de 5 marchas;

Freios ABS – Disco ventilado nas rodas dianteiras e sólido nas rodas dianteiras;

Peso 1271 KG;

Potência 137 CV;

De 0 a 100 – 9,3 Segundos;

Velocidade máxima 206 KM/h;

Consumo Cidade 8,7 KM/L Estrada 12,4 KM/L;

Porta malas 304 Litros;

Carga útil 370 KG;

Tanque de combustível 60 Litros;

Preço atualizado aproximado R$ 112.000,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Motor Tudo – Fiat Coupé 2.0 16V 1996

Carros Clássicos Brasil – Tempra

Please follow and like us:

2 comentários sobre “Fiat Coupé 1996 chegou com jeito de quem veio para ficar mas…”

  1. Gostaria muito de ver o passat lse paddock 1984. O melhor passat de todos

  2. Esse é um modelo Fiat bem raro, apesar de compartilhar a mecânica com o Tempra. Um ótimo exercício de estilo da montadora, mas, como diz o texto, aqui no Brasil os consumidores precisam considerar vários fatores ao comprar um carro novo. Só beleza e desempenho não bastam para o sucesso.

Deixe uma resposta