Fiat 147 1976 chega ao Brasil

Carros dos anos 80 Fiat Fiat 147


Em 1976 chega ao Brasil o Fiat 147, muito econômico, bom de curvas, mas com uma série de limitações.


O Fiat 147 chegou para encarar de frente o xodó do mercado nacional, o Volkswagen Fusca, econômico, bom de curvas, motor refrigerado a água.

As vantagens que ele levava sobre o Fusca, como estabilidade e economia, se perdiam com suas limitações, o 147 vinha com o motor 1050 tinha um câmbio duro e de difícil engate das marchas, a primeira e terceira marchas só entravam no tempo certo do motor um erro e pronto, era barulho de ferro com ferro.

Outro problema que o 147 enfrentava era a manutenção nos seus dois primeiros anos aqui no Brasil, em algumas regiões era difícil encontrar peças e concessionárias para manutenção e revisões, pois nos anos 70 em um país tão extenso e atrasado, a dificuldade da nova montadora para expandir sua rede era grande.

A ré não era muito diferente, quem usava o carrinho todos os dias para trabalhar podia servir como despertador para os vizinhos, o motivo era que para sair da garagem de ré, a cada 10 tentativas de engatar apenas uma ou duas era bem sucedida e quando errava o barulho de marcha arranhando era grande.

Mas com o início dos anos 80 se aproximando, o carrinho foi sendo lapidado pela montadora, ganhou um câmbio mais eficiente e macio, também o motor 1300, deixando o mini hatch ágil e nervoso.


O painel e o acabamento interno eram outro diferencial, um painel bonito e com mostradores eficientes, o acabamento interno era bem mais atualizado que seu concorrente o Fusca.


Nos início dos anos 80 já com as versões 1300, com novo câmbio, e concessionários espalhados por todo o Brasil, o 147 passou a dividir espaço nas grandes cidades mineiras entre Polícia Militar e taxista, sendo a montadora localizada no estado de MG, muitos dos impostos e incentivos eram bastante atrativos.



 

Rate this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *