Escort XR3 Conversível 1989 em época de AP o CHT 1.6 ainda resistia

Em 1989 a versão conversível do Escort ainda era o carro mais caro do Brasil, mesmo em época de motores VW AP, a versão CHT 1.6 ainda tinha um público fiel e um preço bem salgado

O modelo conversível nasceu logo após o lançamento do esportivo hatch da Ford aqui no Brasil, como já sitado em outros posts, a montadora desenvolvia o projeto que era parcialmente montado na Karmann Ghia de São Bernado do campo SP, e finalizado nas dependências da Ford, mas a versão Escort Conversível de 1989 vinha com um diferencial, duas opções de motorização, o bastardo motor VW AP do projeto Autolatina e o CHT 1.6 que já equipava o modelo desde o seu lançamento.

A produção era apenas sob encomenda, raramente uma concessionária pedia uma o mais unidades para deixar em exposição em seu showroom, mas o que chamava a atenção era o interesse na versão CHT 1.6, mesmo já disponível com o badalado motor AP 1.8 e posteriormente com o AP 2.0 e AP 2.0i já com tuchos mecânicos, o motor Ford ainda era solicitado por um público fiel e amante do Escort.

Equipado de série com ar – condicionado, direção hidráulica “Opcional”, trio elétrico e outros itens de luxo e conforto, não se iluda com a diferença de preços entre as motorizações, conversível CHT ou AP, a diferença era muito pequena, se mantendo como o carro mais caro do Brasil até a chegada do Kadett conversível, que roubou o posto de carro mais caro, ambos uperavam em valores, o Opala Diplomata, Monza Classic e VW Santana Executivo.

Desempenho

Pesando 64 KG a mais que a versão tradicional, o Escort XR3 conversível também recebeu 1,3 CV de força a mais no velho CHT, mas no geral não fez muita diferença o desempenho de ambos eram bem parecidos.

Relativamente ágil na cidade, na estrada em retomadas e ultrapassagens era de desempenho modesto, com padrões muito próximos de um carro 1.6 de versões de entrada.

Em curvas de alta era sempre bom ficar atento, se na versão tradicional o modelo tendia em sair de traseira, com o conversível o problema ficava mais evidente.

Acabamento Externo

Faróis de lentes planas chanfrados, embutidos em um mesmo conjunto com as setas.

Grade de ar do motor com desenho discreto, embutida no para – choque.

Para-choques envolventes, com friso no contorno dando um ar todo esportivo.

Frisos laterais emborrachados com destalhe em vermelho.

Maçanetas de plástico preto e fechaduras cromadas.

Faróis de longo alcance na parte superior do para-choque dianteiro.

Rodas de liga leve enraiadas 185/70 R14.

Retrovisor panorâmico com controle elétrico.

Lanternas traseiras tricolor lisas, quadradas, muito eficientes.

Capota em vinil.

Logo Escort XR3, na tampa do porta – malas.

Acabamento Interno

Painel eficiente de fácil visualização, com botões de comando muito próximo a mão do motorista + Conta giros.

Volante esportivo de dois raios.

Acabamento de bancos e portas em tecido aveludado em tons cinza, com riscas vermelhas.

Encosto de cabeça com regulagem de altura nos bancos dianteiros.

Vidros elétricos.

Travas elétricas.

Ajuste elétrico dos retrovisores.

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutido no painel.

Ar – quente.

Ar – condicionado.

Assoalho e porta-malas acarpetados.

Ficha Técnica – Escort XR3 Conversível 1989 CHT 1.6

Carroceria Conversível;

Porte Médio;

Duas portas;

Motor CHT 1.6;

Cilindros 4 em linha;

Tuchos mecânicos;

Transversal;

Tração dianteira;

Combustível Alcool;

Carburador;

Direção Hidráulica “Opcional”;

Câmbio manual de 5 marchas;

Freios discos ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 990 KG;

Potência 86 CV;

De 0 a 100 – 13,4 Segundos;

Velocidade máxima 158 KM/h;

Consumo Cidade 6,7 KM/L Estrada 11 KM/L;

Porta malas 212 Litros;

Carga útil 324;

Tanque de combustível 65 Litros;

Preço atualizado aproximado Não Informado,

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Motor Tudo – Escort XR3 Conversível 1989 CHT 1.6

Carros Clássicos Brasil – Escort XR3

Deixe uma resposta