Chrysler Grand Caravan, um dos primeiros projetos da geração de minivans

Compartilhe

A unidade aqui da matéria é um Chrysler Grand Caravan Limited 2004/05. Mas tudo começou em 1983/84, foi um dos pioneiros na nova tendência que chegaria a terra do Tio Sam, as Minivans.

Entre as décadas de 1950 e 1970, ficou muito claro, que os norte-americanos, tinham uma preferência por peruas de grande porte, hoje conhecidas como SW. Os anos se passavam e as montadoras aumentavam o tamanho dos modelos, com o intuito de ter o maior espaço interno possível, agradando seu principal público, a família estadunidense.

No início da década de 1980, os modelos SW’s atingiram um patamar de espaço interno e tamanho, que começou a perder o sentido. A solução partiu de outro utilitário os famosos furgões como o Dodge B150 e os modelos Ford, que foram adaptados para o transporte familiar.

Em 1983 já como modelo 1984, o Chrysler Grand Caravan, surge como uma das primeiras opções do novo segmento, ainda nomeado apenas como Chrysler Caravan, as novas minivans eram basicamente um furgão, com um teto um pouco mais baixo, recheado de equipamentos, e um acabamento interno e externo com muito luxo e cara de família do campo, o sucesso foi imediato. Mesmo durante a década de 1990 e início dos anos 2000, em meio a epidemia de SUV’s, o modelo sobreviveu até 2020.

Desempenho

Estabilidade –  Tradicionalmente a Chrysler, consegue unir em uma mesma suspensão, conforto e segurança, aliado o sistema de controle de tração e estabilidade.

Motor –  Utilizava o motor 3.3 V6, com aceleração de 0 a 100 em 12,6 segundos, era uma minivan rápida e muito confiável, mas suas manutenções eram de alto custo, literalmente ao alcance de poucos.

Câmbio –  O câmbio automático de 4 marchas, trabalhava com trocas macias e precisas, e exigia pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – Era eficiente e seguro, mesmo com carga máxima de peso, praticamente não perdia o fôlego.

Consumo –  Para uma minivan de grande porte com motor V6, um importado de alto custo, consumir 7,7 km/l na cidade, era o que menos preocupava o proprietário, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  De lentes boleadas, acompanhando as linhas do carro.

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes, na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Com o desenho tradicional da família Chrysler;

Retrovisor Externo – Panorâmico com ajuste elétrico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – De liga leve, 215/65 R16;

Maçanetas – Embutidas na porta, na cor da carroceria;

Logo – “Grand Caravan” na tampa do porta-malas;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Sim;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Sim;

Acabamento interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular + Computador de bordo e piloto automático;

Sensores de estacionamento traseiro – Sim;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em madeira, couro e vinil;

Volante – Em couro de 4 raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Digital;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital no sistema de som;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro estilo poltrona;

Acabamento das portas – Em vinil e couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sema acessórios;

Encosto de cabeça – Sim;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Chrysler Grand Caravan Limited 2004/05

Carroceria –  Chrysler – Minivan;

Porte – Grande;

Portas – 4;

Motor –  3.3;

Cilindros – 6 em V

Posição – Transversal;

Peso Torque – 67,2 kg/kgfm;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Automático de 4 marchas, com alavanca na coluna de direção;

Embreagem – Conversor de torque;

Freios – Freio ABS a disco ventilado nas rodas dianteiras e disco sólido nas rodas traseiras;

Peso – 1950 kg;

Comprimento – 5094 mm;

Distância entre-eixos – 3030 mm;

Largura – 1997 mm;

Altura – 1748 mm;

Potência – 182 cv;

Cilindrada – 3301 cm³;

Torque máximo – 29 kgfm a 3301 rpm;

Potência Máxima – 5200 rpm;

Aceleração de 0 a 100 – 12,6 Segundos;

Velocidade máxima – 190 km/h;

Consumo: Cidade 7,7 km/l – Estrada 10,2 km/l;

Autonomia: Cidade 578 km – Estrada 765 km;

Porta malas – 600 Litros;

Carga útil – Não informado kg;

Tanque de combustível – 75 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 342.475,00.

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário