fbpx
Pular para o conteúdo

Chevrolet Amazona, a geração 3100, encanta o Brasil desde 1955

Chevrolet Amazona
Compartilhe

O Chevrolet Amazona, foi um derivado da picape 3100 ambas compartilhavam a mesma plataforma, a picape ficou carinhosamente conhecida como Martha Rocha. Já o SUV da nossa matéria ficou famoso por seu espaço, robustez e glamour.

Anúncio

Ambos os modelos nasceram em 1955, era um upgrade muito bem sucedido dos utilitários importados dos Estados Unidos, os famosos Chevrolet Boca de Sapo. A nova geração 3100 teve a parte da cabine desenvolvida exclusivamente para o Brasil, tanto que em 1955 era montado já por aqui, mas ainda no sistema CKD.

Que significa “Completely Knock-Down ou Complete Knock-Down, em inglês” é um kit das partes completamente não montadas. Chegava através do Porto de Santos, e eram montados em um galpão da GM em São Caetano do Sul (SP).

O Chevrolet Amazona, apesar de ser um utilitário urbano, que também era bem utilizado na zona rural, onde já havia estrada de chão batido, nunca foi um concorrente direto do VW Kombi, pois ambos os modelos eram posicionados em diferentes grupos. Kombi porte médio Van de custo intermediário, Amazona porte grande, SUV de alto custo.

Anúncio

Mas em 1958 chega ao mercado a pedra no sapato da Chevrolet. A Willys Overland que no pós guerra por determinação do governo norte-americano passou a ser uma subsidiária da Ford, desembarca no Brasil o poderoso Willys Rural, nas configuração 4X4 e 4X2.

Mas ao contrário do que muitos pensam, não houve um choque comercial direto dos dois SUV’s. O modelo Chevrolet tinha um perfil mais urbano e acabou atendendo serviços públicos municipais e estaduais, aos moldes de seu sucessor o projeto C-1416/ Veraneio.

Já o Willys Rural, tinha um perfil mais Off Road e acabou sendo comercializado em larga escala para empreiteiras custeadas pelo Governo Federal, em obras faraônicas, como a construção de Brasília e da Transamazônica que nunca ficou pronta.

O exemplar da nossa matéria é um Chevrolet Amazona do ano de 1962, na cor vermelho e branco. Equipado com o motor 4.3 de 155 cv a gasolina, câmbio de 3 marchas na coluna de direção, Torque máximo 34,1 kgfm a 2400 rpm, velocidade final real de 140 km/h e aceleração de 0 a 100 em 20 segundos. Quanto ao consumo na cidade fazia em média 4 km/l e na estrada 5,5 km/l.

Acabamento Externo

Faróis – Redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Embutidas na carroceria abaixo dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono brancos;

Faróis de neblina – Não – Utiliza como acessório luzes de longo alcance sobre os para-choques dianteiros;

Grade de ar do motor – Cromada com frisos na horizontal;

Retrovisores Externos – Com haste;

Frisos – Não;

Rodas – De aço com calotas cromadas, tradicionais da família Chevrolet;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “3100-Chevrolet”, na lateral do para-lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Opcional;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala horizontal;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço na cor da carroceria;

Volante – De três raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – N/D;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em Courvin;

Acabamento das portas – Em Courvin;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Emborrachado;

Ficha Técnica – Chevrolet Amazona 1962

Carroceria – SUV / Van antiga;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor – 4.3;

Cilindros – 6 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 155 cv;

Peso Torque – 63,3 kg/kgfm;

Cilindrada – 4278 cm³;

Torque máximo – 34,1 kgfm a 2400 rpm;

Potência Máxima – 3800 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples – Opcional hidráulica;

Câmbio – Manual de 3 velocidades com alavanca na coluna de direção;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas 4 rodas;

Peso – 2200 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 5162 mm;

Distância entre-eixos – 2920 mm;

Largura – 2010 mm;

Altura – 1732 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 20 Segundos;

Velocidade máxima – 140 km/h;

Consumo: Cidade 4 km/l – Estrada 5,5 km/l;

Autonomia: Cidade 290 km – Estrada 400 km;

Porta malas – N/D Litros;

Carga útil – 600 kg;

Tanque de combustível – N/D Litros;

Valor atualizado Aproximado –  R$ 368.000,00 – Preço pessoa física;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Chevrolet Amazona

Carros antigos

Abrir bate-papo
Olá 👋
Seja bem vindo

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos