fbpx
Pular para o conteúdo

Chevette a álcool, o carro mais barato do Brasil, e o único compacto com câmbio AT

Chevette a álcool
Compartilhe

O Chevette a álcool da nossa matéria é do ano de 1989, ano em que a gasolina e etanol começaram a ter os preços muito próximos, e a obrigatoriedade do Governo Federal sobre as montadoras, de produzir uma porcentagem significativa de carros movidos com combustível derivado da cana de açúcar, já não era tão exigida.

Entre os anos de 1988 e 1989 as montadoras voltaram a produzir carros a gasolina em maior quantidade, estava chegando ao fim das facilidades para quem comprasse veículos movidos a álcool. Mas em época onde os modelos 1.0 ainda não existiam, e os compactos nacionais estavam em alta, como os modelos VW da linha BX e a família Uno/Prêmio, que estavam com vendas em alta, e preços estratosféricos, a GM viu uma boa oportunidade.

Seu sedan que era o modelo nacional entre médios e compactos mais desatualizado, e desde 1987 vinha com as vendas em queda livre, resolveu transformar seu veículo de entrada, em um produto diferenciado, com configurações exclusivas.

O Chevette a álcool, ou com motor a gasolina, tanto na versão de entrada SL como a top de linha SL/E, se tornou o carro nacional mais barato, com preço abaixo até mesmo do Fiat Uno S 1.3. O Compacto da Chevrolet oferecia uma configuração única em ambas as versões, a carroceria 4 portas e câmbio Automático.

No segmento dos sedans compactos aqui no Brasil o Fiat Prêmio também oferecia carroceria 4 portas, mas câmbio automático ficou exclusivo para a família Chevette. Como já citado dentro do segmento dos compactos sedans.

O exemplar da nossa matéria é um Chevette a álcool, na versão SL, cor prata, do ano de 1989. Equipado com o motor 1.6/S de 81 cv, torque máximo de 13 kgfm a 3200 rpm, velocidade final real de 153 km/h, aceleração de 0 a 100 em 14,1 segundos. Quanto ao consumo 8,9 km/l na cidade e 11,9 km/l na estrada.

Acabamento Externo

Faróis – Faróis quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em aço carbono com forração em vinil e um fino friso metálico acompanhando o acabamento dos frisos laterais;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – De plástico na cor grafite, com frisos na horizontal;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste mecânico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro, com o mesmo acabamento dos para-choques e o logo “Chevette SL”;

Rodas – 175/70 R13;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “1.6/S”, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Mecânico;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em courvin;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Chevette a álcool – Versão SL – ano 1989

Carroceria – GM Sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Chevrolet 1.6/S;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Álcool;

Potência – 81 cv;

Peso Torque – 70,9 kg/kgfm;

Cilindrada – 1599 cm³;

Torque máximo – 13 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5600 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 910 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4193 mm;

Distância entre-eixos – 2395 mm;

Largura – 1570 mm;

Altura – 1324 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 14 Segundos;

Velocidade máxima – 153 km/h;

Consumo: Cidade 8,9 km/l – Estrada 11,9 km/l;

Autonomia: Cidade 575 km – Estrada 732 km;

Porta malas – 323 Litros;

Carga útil – 420 kg;

Tanque de combustível – 58 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 71.000,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Chevette a álcool

Carros antigos

Escorte Ford a versão L de 1989 que teve apenas 1 proprietário Passat antigos sobrevivem e valorizam no mercado de carros antigos Yaris 2024 hatch preço, ficha técnica e equipamentos Corolla Altis Hybrid Premium 2024 preço, equipamentos e ficha técnica Carros japoneses baratos Honda Civic LX AT 2005 uma interessante compra Fusca rebaixado o besouro 1300 de 1972 com um incrível visual Carros esporte antigos o Puma GTE customizado e com motor AP Opala diplomata Azul Tiza 1991 perto de dar adeus Toyota Corolla Cross Hybrid 2024 preço, equipamentos e ficha técnica 147 carro 1982 o veículo nacional mais vendido mas a VW contesta

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos