Cadillac Coupe Deville, sinônimo de luxo e poder na terra do Tio Sam

Compartilhe

Sem dúvida o Cadillac Coupe Deville, foi um dos símbolos do “sonho americano”, entre as décadas de 1950 e 1960, os EUA, se consolidou como o país mais rico do mundo, e a palavra grande, era sinônimo de qualidade, conforto e bom gosto.

Na mesma época explodiam os programas e séries de TVs, que desembarcaram também no Brasil, A Feiticeira, Jeannie é um Gênio, Túnel do Tempo, Viagem ao Fundo do Mar e Jornada nas Estrelas. Somados a corrida espacial, deram forma e glamour aos carros de luxo norte-americanos.

A unidade aqui da matéria, é um Cadillac Coupe Deville 1957, equipado com motor V8-365 de 5.9 litros e 230 HP. O que mais impressiona no modelo, além do lindo visual externo com linhas que lembram os primeiros aviões a jato, da década de 1950, e o impressionante acabamento interno.

O acabamento da parte de trás, mais parece um kitnet de luxo, com uma combinação em couro e tecido aveludado em tons de cores que acompanham a carroceria. O carro ainda vinha equipado de série com ar-condicionado, direção hidráulica e câmbio automático na coluna de direção.

Desempenho

Estabilidade – O conjunto carroceria, chassi e suspensão, era considerado atualizado para a época. Porém uma suspensão muito macia + um sistema de direção hidráulica pouco preciso, era sempre bom ficar atento em curvas de alta.

Motor – O motor Cadillac 4.9 de 230 HP, era de manutenção de alto custo.

Câmbio – O automático, exigia pouca manutenção, mas tinha algumas limitações, natural da pouca tecnologia da época.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo sendo um modelo de grande porte, pesando 1660 kg, o robusto motor V-8 4.9, deixava o carro seguro e eficiente.

Consumo – Para um motor 4.9 a gasolina de um modelo de grande porte, 4 km/l na cidade estava dentro do esperado, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos com recuo, em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Embutidas nas extremidades dos para-lamas;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados, que acompanham as linhas do carro;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – De aço carbono cromada, embutida na moldura do para-choque;

Retrovisores Externos– Cromado estilo bracinho;

Frisos – Metálico em toda a extensão lateral, sendo que nos para lama dianteiros o logo “Cadillac”;

Rodas – Rodas de aço tradicionais da família Cadillac, com calotas cromadas;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Cadillac” na tampa do motor;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala horizontal;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em couro e detalhes cromados;

Volante – De plástico injetado de dois raios, e arco cromado para acionamento da buzina;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em couro, e tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em couro e carpete;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Estilo poltrona, com apoio para o braço;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Galeria de Fotos Cadillac Coupe Deville 1957

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário