Volkswagen Santana do Mês 1986 série especial

Compartilhe

Entre os anos de 1984 e 1987, a montadora alemã lançava regularmente séries especiais denominadas “do mês”, Voyage do Mês, Passat do Mês, Parati do mês e o Volkswagen Santana do Mês 1986.

A série limitada do médio da Volkswagen, na prática era a versão intermediária “CG”, com as tradicionais rodas do Passat 1.8 GTS Pointer, acabamento interno marrom e bancos com tecido da versão top de linha Santana CD.

Os faróis de neblina eram de série na versão Santana do Mês, já na configuração intermediária CG, só saía da concessionária pagando um algo a mais.

Normalmente as séries especiais, “do mês” eram unidades de exportação rebatizadas e destinadas ao mercado interno, como o Passat nigeriano, ou modelos de entressafra, onde a montadora precisa finalizar algum estoque de peças de um determinado modelo, como aconteceu com o Voyage do mês 1984/1985.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, era um dos mais eficientes e atualizados da época.

Motor –  Utilizando o motor Volkswagen AP 1.8 de 94 cv, era confiável e de manutenção descomplicada.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidade, era de engates precisos e macios e exigia pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – O motor AP 1.8 cumpria bem o seu papel, mas ainda a montadora não havia achado o desempenho ideal, mesmo assim entregava aceleração de 0 a 100 em 11,9 segundos.

Consumo –  Para um motor de 4 cilindros a álcool de um carro de médio porte, fazer 7,3 km/l na cidade, era considerado dentro dos padrões para a época.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangular de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono, na cor grafite, com detalhe metálico no contorno;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Em lâminas de plástico na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Estilo panorama, com ajuste interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral com friso cromado;

Rodas – Rodas de liga-leve estilo GT 185/70 R13;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “Santana” abaixo da tampa do porta-malas;

Lanterna Traseira – tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – Estilo executivo de quatro raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico, junto com os mostradores;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno mecânico;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado.

Ficha Técnica – Volkswagen Santana do Mês 1986

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  AP 1.8 primeira geração;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Álcool;

Potência – 94 cv;

Peso Torque – 71,7 kg/kgfm;

Cilindrada – 1781 cm³;

Torque máximo – 15,2 kgfm a 3400 rpm;

Potência Máxima – 5000 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Não assistida;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1090 kg – Com kit de ar-condicionado e direção hidráulica o peso sofre alguma variação;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo de torção – Mola helicoidal;

Comprimento – 4537 mm;

Distância entre-eixos – 2550 mm;

Largura – 1695 mm;

Altura – 1402 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 11,9 Segundos;

Velocidade máxima – 171 km/h;

Consumo: Cidade 7,3 km/l – Estrada 13 km/l;

Autonomia: Cidade 548 km – Estrada 975 km;

Porta malas – 394 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 75 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 103.715,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *