Volkswagen Santana CS 1986 A versão de entrada do início dos ano 80

Compartilhe

O médio de luxo da montadora alemã, na década de 1980 também tinha sua versão pé de boi

Em 1984 chega ao brasil a segunda geração do Passat, que desembarcou aqui em terras Brasilis com o nome Volkswagen Santana, equipado com o bom motor AP 1800 primeira geração, e com um visual interno e externo que agradou muito logo de cara aos fãs da montadora alemã.

Ele chegou nas versões “CS” versão de entrada, “CG” intermediária e CD top de linha, na prática o que diferenciava as três versões, eram pequeno itens de acabamento, e os opcionais da versão CD, câbio automático, Direção hidráulica, trio elétrico e ar-condicionado.

Os fãs da Volkswagen até 1984, estavam acostumados com carros de acabamento simples e de gosto duvidoso, a montadora primava pela popularidade de seus modelos, baixo preço e resistência, a chegada do Volkswagen Santana foi o início de uma nova era, foi o primeiro carro de luxo da montadora em solo brasileiro.

O Volkswagen Santana CS 1986, versão de entrada, oferecia poucos itens a menos, que as demais versões; encosto de cabeça traseiro, opções para ar-condicionado, direção hidráulica, câmbio automático e trio elétrico, no painel faltava o conta-giros, destinado a versão CD ou como opcional na versão CG.

Desempenho

O motor AP 1.8 primeira geração, Em 1984/1985, no Passat era ágil e muito rápido, no Santana em virtude do peso da carroceria e aerodinâmica era um pouco mais lento, outra questão era que o Passat e GOL GT 1.8 entregavam 99 CV, na linha Santana apenas 92,4 CV. Mas segundo a montadora para um sedã médio da época, em comparação com seus concorrentes Ford Del Rey e Chevrolet Monza o desempenho estava dentro do esperado.

O nível de ruído em altas rotações e em velocidades acima de 120 km/h era considerado confortável, o motor AP sempre se comportou muito bem quando submetido a altas rotações.

A nova carroceria sedã da nova segunda geração da família Passat tinha um peso bem distribuído, um aerodinâmica eficiente para um sedã da época, dando ao carro um bom desempenho em curvas de alta e em retas em altas velocidades.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.


Acabamento Externo.

Frente com faróis retangulares embutidos em um mesmo conjunto com as setas.

Grade de ar com frisos horizontais alinhada com os faróis.

Para-choques em lâminas de aço, revestidos com vinil plástico e um friso metálico no contorno.

Rodas de aço 185/70 R13, com duas opções de calotas, preta ao centro e cinca plástica encobrindo toda a circunferência.

Retrovisores panorâmico uma novidade dos modelos VW para a época, com controle mecânico interno.

Lanternas traseiras tricolor retangulares.

Saída de escapamento com silencioso, outra novidade para um VW.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.


Acabamento interno

Painel moderno, eficiente e muito bonito para a época.

Mostradores básicos + indicador de mudança de marchas + relógio analógico.

Volantes espumado estilo executivo de 4 raios.

Ventilador de três velocidades.

Ar quente.

Rádio AM/FM.

Acabamento de bancos e portas em tecido aveludado.

Assoalho e porta malas acarpetados.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Ficha Técnica – Volkswagen Santana CS 1986

Carroceria Sedã.

Médio porte.

Duas portas.

Motor Volkswagen AP 1.8 primeira geração.

Cilindros 4 em linha.

Tuchos mecânicos.

Tração Dianteira.

Combustível Álcool.

Carburador.

Direção simples.

Câmbio manual de 5 marchas.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.

Peso 1070 kg.

Potência 92,4 cv.

De 0 a 100 – 11,9 Segundos.

Velocidade máxima 171 km/h.

Consumo Cidade 7,3 km/l Estrada 13 km/l – Com o carro sem carga.

Porta malas 394 Litros.

Carga útil Não informado.

Tanque de combustível 75 Litros.

Valor atualizado aproximado R$ 96.981,00.

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.


Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.

Imagens Século 20 veículos Antigos.


O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Motor Tudo – Carros dos anos 80 – Carros Clássicos brasileiros.


Deixe um comentário