fbpx
Pular para o conteúdo

Vídeo Ford Maverick GT V8 1976 o último ano da fase 1

Vídeo Ford Maverick GT V8 1976
Compartilhe

Hoje, nós vamos ao ano de 1976 falar sobre um dos mais badalados esportivos da década, o Ford Maverick GT V8. Em 1972, ele foi apresentado a imprensa no salão do automóvel em São Paulo. Em 1973 as primeiras unidades saíram da linha de montagem, nas versões, Super ( modelo standard), Super Luxo ( SL) e o GT, nas carrocerias sedã e cupê.

A versão esportiva causou um forte impacto na imprensa e nos primeiros compradores por ser um modelo rápido, mas a primeira geração do Ford Maverick, principalmente na carroceria cupê, trazia algumas limitações, de freios e suspensão, além do problema de espaço interno no banco traseiro, porém alguns dos problemas do Maverick, não eram sua exclusividade, já que entre o início e o final da década de 70, alguns outros modelos de grande porte, apresentavam problemas semelhantes, como a família dodge, o próprio Ford Galaxy e a família Opala.

O Ford Maverick GT foi um esportivo que embalou os sonhos de muitos jovens dá década de 1970, na verdade até hoje ele embala os sonhos de muitos. O visual estilo bad boy norte-americano e o feroz motor V8 Windsor 302 de 197 cv, a 39,5 kgfm a 2400 rpm, impunha respeito a qualquer concorrente.

Ainda no ano de 1976, já existiam opcionais interessantes oferecidos pela montadora, como ar-condicionado. Algumas concessionárias no Brasil, como a Souza Ramos em São Paulo, disponibilizavam kits próprios para vidros e travas elétricas, além de outros serviços personalizados

A unidade da matéria, um Maverick GT V8 1976, vem na cor verde metálica, com as tradicionais faixas laterais pretas, com os logo, para-lamas dianteiros 302 – V8 dando um ar todo esportivo ao carro, além dos retrovisores estilo GT.

No acabamento interno, o modelo entregava um painel que possuía um acabamento em courvin e aço preto, com mostradores em escala circular, estilo esportivo, conta-giros, volante de dois raios com forração em couro, sistema de som Ford Philco, ar-condicionado de forma opcional, um relógio analógico no console da alavanca do câmbio de marcha, acionamento dos vidros em basculante, sistema de travamento das portas era mecânico e o ajuste no retrovisor era manual. O acabamento de bancos e portas era em courvin, sem encosto de cabeça nos bancos.

Sobre o desempenho, o modelo tinha aceleração de 0 a 100 em 10,8 segundos, velocidade final de 182 km/h, com consumo em média na cidade de 4,5 km/L e na estrada 6 km/L, o que estava dentro do esperado para época.

Para um modelo de alto custo do início da década de 70, que hoje, aproximadamente custaria em torno de 200.000 a 225.00 reais, fazer 4,5 km/L, mesmo na época da crise do petróleo, era o que menos importava para o proprietário.

Vídeo Ford Maverick GT V8 1976 o último ano da fase 1
Vídeo Ford Maverick GT V8 1976 o último ano da fase 1

Carros antigos

Escorte Ford a versão L de 1989 que teve apenas 1 proprietário Passat antigos sobrevivem e valorizam no mercado de carros antigos Yaris 2024 hatch preço, ficha técnica e equipamentos Corolla Altis Hybrid Premium 2024 preço, equipamentos e ficha técnica Carros japoneses baratos Honda Civic LX AT 2005 uma interessante compra Fusca rebaixado o besouro 1300 de 1972 com um incrível visual Carros esporte antigos o Puma GTE customizado e com motor AP Opala diplomata Azul Tiza 1991 perto de dar adeus Toyota Corolla Cross Hybrid 2024 preço, equipamentos e ficha técnica 147 carro 1982 o veículo nacional mais vendido mas a VW contesta

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos