Uno 88, 1.3 a álcool, excelente opção na guerra dos compactos, no final da década de 1980

Compartilhe

O Uno 88, na versão “S” 1.3 a álcool se tornou um ótima opção de compra na guerra dos compactos do final da década de 1980. Como já citado em outras matérias, os modelos Volkswagen da linha BX receberam novo painel, e o médio da Ford, o Escort, ganha no ano anterior novo painel e para-choques envolventes, puxando todo o preço do mercado de carros zero km para as alturas.

Para termos uma ideia, o preço de um Voyage ou Parati em suas versões top de linha GLS, tinham valores iguais ou acima do já saindo de linha, Passat GTS 1.8 Pointer, e valores muito próximos das versões intermediárias, da família VW Santana e Chevrolet Monza.

Outro modelo que ganhou destaque entre os compactos de preço salgado, foi o Fiat Elba, que emplacou um número de unidades muito próximo do VW Parati no ano anterior, e teve seu preço muito bem reajustado.

O compacto Chevette em todas as suas versões, e as versões de entrada da Fiat, como o Uno 88, na versão “S” 1.3 a álcool, se tornaram as opções mais baratas e interessantes do mercado. O modelo italiano oferecia uma estrutura mais moderna, melhor posição de dirigir e um motor muito mais elástico, se tratando de estabilidade ambos se aproximavam.

A unidade aqui da nossa matéria é um Fiat Uno S 1.3 a álcool de 59 cv, torque máximo de 10 kgfm a 2600 rpm, velocidade final real de 150 km/h e aceleração de 0 a 100 em 16 segundos. quanto ao consumo, na cidade 8,9 km/l e na estrada 12,5 km/l.

Desempenho

Estabilidade –  Com a mesma estrutura desde seu lançamento em 1984, era muito eficiente em curvas de alta e em retas em altas velocidades mesmo com o piso molhado.

Motor –  Utilizando o motor Fiasa 1.3 de 59 cv, com aceleração de 0 a 100 de 16 segundos, era confiável e de manutenção descomplicada.

Câmbio –  O câmbio manual não tinham engates muito macios ou precisos.

Retomadas e ultrapassagens – O motor Fiasa 1.3 se comportava muito bem, sem falhas, mas com 3 adultos e porta-malas cheio era sempre bom ficar atento em ultrapassagens em pista de mão dupla, pois a perda de fôlego ficava evidente.

Consumo –  Para um motor 1.3 de 4 cilindros a álcool, de um carro que pesava 800 kg, fazer 8,9 km/l na cidade, era uma ótima média.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangular de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor grafite;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em lâminas de plástico na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Panorâmico com ajuste manual, opcional para ajuste mecânico interno;

Frisos – Não;

Rodas – Rodas de aço 145/80 R13;

Maçanetas – Embutidas na cor grafite;

Logo – “Uno Mille” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Opcional;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – De plástico injetado de 2 raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual – Opcional ajuste mecânico interno;

Acabamento dos bancos – Vinil;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros nos bancos dianteiros, com ajuste de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Opcional;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado.

Ficha Técnica – Uno 88 – Na versão “S” 1.3 a álcool

Carroceria – Hatch;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Fiasa 1.3;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Transversal;

Combustível – Álcool;

Potência – 59 cv;

Peso Torque – 80,0 kg/kgfm;

Cilindrada – 1297 cm³;

Torque máximo – 10 kgfm a 2600 rpm;

Potência Máxima – 5200 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 800 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, McPherson – Feixe de molas semielípticos;

Comprimento – 3644 mm;

Distância entre-eixos – 2361 mm;

Largura – 1548 mm;

Altura – 1445 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 16 Segundos;

Velocidade máxima – 150 km/h;

Consumo: Cidade 8,9 km/l – Estrada 12,5 km/l;

Autonomia: Cidade 490 km – Estrada 688 km;

Porta malas – 290 Litros;

Carga útil – 400 kg;

Tanque de combustível – 55 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 68.950,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Deixe um comentário