fbpx
Pular para o conteúdo

Porsche 924, o primeiro projeto refrigerado a água, não nasceu como esperado

Compartilhe

Ele nasceu em 1975 já como modelo 1976, um cupê com dimensões menores que os já produzidos pela montadora e utilizando diversos componentes da irmã Audi, o Porsche 924, chega ao mercado apático com um desempenho bem abaixo do esperado.

O modelo era uma necessidade da montadora em ampliar seu catálogo de produtos para poder brigar em outros mercados, mas os primeiros anos frustraram os fãs. O novo esportivo refrigerado a água utilizava o velho motor Audi do final da década de 1960, o EA831 2.0 de 125 cv.

Não entregava nem de perto, o mesmo desempenho arisco dos demais modelos da marca. Comportado tanto na estrada como na cidade, o velho motor Audi que recebeu alguns upgrades para equipar o novo Porsche, como o sistema de alimentação Bosch K-Jet fuel inj, alcançava velocidade final real de apenas 182 km/h e aceleração de 0 a 100 em 9 segundos.

Em países como E.U.A onde as leis antipoluentes já estavam em vigor, os equipamentos exigidos pela legislação, deixavam o carro mais lento ainda, a versão norte-americana, gerava apenas 95 cv, com velocidade final real de 176 km/h e aceleração de 0 a 100 em 11 segundos.

O Porsche 924, se tornou presa fácil para compactos populares com apelo esportivo, como o irmão Golf GTi e os modelos japoneses, além da falta de fôlego os freios eram outro problema.

Já em 1979 a montadora começa a resolver os problemas de falta de fôlego e freios. O carro recebe novo câmbio manual de 5 velocidades, o motor ganha novo upgrade utilizando peças e materiais estruturais dos modelos V8 e turbocompressor, os freios passam a ser a disco nas 4 rodas, sendo os dianteiros ventilados. Tanto na Europa como nos E.U.A. o 924 passa a gerar 170 cv. E em 1982 177 cv, com velocidade final real de 230 km/h e aceleração de 0 a 100 em 7 segundos.

A unidade aqui da matéria é um Porsche 924 Turbo 1982, na cor prata, equipado com o motor 2.0 Turbo de 177 cv.

Desempenho

Estabilidade –  Para um esportivo de elite, sem dúvida, tanto a suspensão, quanto a distribuição de peso, foram desenvolvidas para alcançar um alto desempenho, mas de uma maneira diferente dos demais produtos Porsche, o modelo vinha com motor dianteiro e tração traseira.

Motor –  Utilizando o motor Porsche de 4 cilindros refrigerado a água, era robusto e muito confiável, com aceleração de 0 a 100 em 7 segundos.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 marchas, era eficiente e não deixava o modelo perder o desempenho em retomadas.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor elástico com um bom fôlego, que respondia muito bem ao pedal do acelerador, era eficiente e seguro.

Consumo –  Para um esportivo de elite, fazer 6 km/l, estava dentro do esperado.

Acabamento Externo

Faróis –  Escamoteáveis;

Setas dianteiras – Embutidas no para – choque, com repetidores de setas laterais;

Para – choques –  Na cor da carroceria, com friso emborrachado;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Entrada de ar abaixo do para-choque;

Retrovisores Externos – Panorâmicos, com ajuste elétrico interno;

Frisos – Emborrachado na cor da carroceria;

Rodas – De 5 furos;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “924 Turbo”, na parte traseira;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Sim;

Acabamento Interno

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em couro;

Volante – Espumado de quatro raios, com acabamento em couro, costurado a mão;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro e carpete;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros embutidos nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Porsche 924 Turbo 1982

Carroceria – Cupê;

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  2.0;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 177 cv;

Peso Torque – N/D kg/kgfm;

Cilindrada – 1984 cm³;

Torque máximo – 14,9 kgfm a 3500 rpm;

Potência Máxima – 5500 rpm;

Tração – Traseira (RWD);

Alimentação –  Injeção eletrônica;

Direção – Rack and pinion;

Câmbio – Manual de 5 marchas , com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freios a disco ventilado nas rodas dianteiras e disco rígido nas rodas traseiras;

Peso – 1180 kg;

Suspensão dianteira – McPherson struts. Coil springs. Lower wishbone. Anti-roll bar;

Suspensão traseira – Coil springs. Semi-trailing arm. Trailing arm. Torsion bar. Anti-roll bar;

Comprimento – 4210 mm;

Distância entre-eixos – 2400 mm;

Largura – 1656 mm;

Altura – 1260 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 7 Segundos;

Velocidade máxima – 230 km/h;

Consumo: Cidade 6 km/l – Estrada 8 km/l;

Autonomia: Cidade N/D km – Estrada N/D km;

Porta malas – N/D Litros;

Carga útil – N/D kg;

Tanque de combustível – 62 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 480.000,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Carros antigos

Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson Toyota Paseo, conheça o cupê compacto da montadora japonesa Corsa 99, a versão Super do popular mais confortável da década de 1990 Opala 6 caneco, a versão standard de 1979 customizada Saveiro 96, o fim da bem sucedida geração quadrada se aproximava Chrysler Neon 2000, o início do fim, do médio de elite, hoje um raro colecionável Vectra 97, nunca restaurado, a versão CD 16V, com teto solar e câmbio automático

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos