Porsche 911 92, as primeiras unidades importadas para o Brasil

Compartilhe

O Porsche 911 92, trouxe de volta o sonho que foi proibido no meio da década de 1970. Até 1975 o Brasil estava no radar de exportação da montadora alemã, mesmo com poucas unidades emplacadas anualmente no Brasil, a tendência crescia ano a ano, mas com as importações proibidas em 1975/76, o sonho acabou.

Com a reabertura do mercado no início da década de 1990, as primeiras unidades a chegarem ao Brasil foram de importação independentes, posteriormente a montadora em parceria com empresas de importação brasileiras, iniciam as importações oficialmente.

Economicamente o pais ainda não estava preparado para receber um grande número de marcas e modelos de elite de alto custo, o 911 demorou deslanchar, mas em poucos anos se tornou uma febre entre os brasileiros, tanto nas unidades zero km, como seminovos e usados.

Ficha Técnica – Porsche 911 92

Carroceria – Porsche Cupê

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  3.6;

Cilindros – 6 opostos horizontalmente;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 250 cv;

Cilindrada – 3600 cm³;

Torque máximo – 31,6 kgfm a 4800 rpm;

Potência Máxima – 6100 rpm;

Tração – Integral permanente;

Alimentação –  Injeção eletrônica;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Disco ventilado nas 4 rodas;

Peso – 1450 kg;

Controle de tração – ;

Controle de estabilidade – ;

Comprimento – 4250 mm;

Distância entre-eixos – 2272 mm;

Largura – 1652 mm;

Altura – 1310 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 6 Segundos;

Velocidade máxima – 261 km/h;

Consumo: Cidade 5,5 km/l – Estrada 10 km/l;

Porta malas – 123 Litros;

Carga útil – 340 kg;

Tanque de combustível – 77 Litros;

Deixe um comentário