fbpx
Pular para o conteúdo

Passat cinza 1980 a versão TS zero km custava o mesmo que um Jetta 2024

Passat cinza
Compartilhe

Passat cinza 1980 a versão TS zero km custava o mesmo que um Jetta 2024. Com poucas opções de esportivos e carros de passeio no mercado brasileiro, e com impostos estratosférico taxado sobre os veículos, as montadoras deitavam e rolavam.

Em 1980 o VW Passat foi o terceiro carro mais vendidos do país em todas as suas versões e configurações, com impressionantes 99.571 unidades emplacadas em solo brasileiro. E pouco mais de 30.000 unidades exportadas. No total a marca fabricou no mesmo ano, pouco mais 130.000 unidades do WV Passat.

A versão esportiva VW Passat TS de 1980 equipado com o motor BS 1.6 entregava 98 cv brutos, aproximadamente 85 cv líquidos, era o carro nacional mais equilibrado e de melhor aerodinâmica. E o segundo carro nacional de melhor velocidade final e aceleração de 0 a 100, ficando atrás apenas do Opala SS de 6 cilindros.

O grande problema dos carros produzidos em solo brasileiro, era a pouca opção de escolha para o comprador em virtude das fronteiras comerciais fechadas. No início da década de 1980, assim como hoje, os impostos taxados sobre as peças para montar o carro eram bastante salgados.

E os estratosférico impostos ao sair da montadora até chegar a sua garagem, faziam que os modelos nacionais de médio porte, mesmo oferecendo poucos equipamentos de segurança e conforto, em relação aos irmãos europeus, ficassem apenas ao alcance da classe média alta e da classe alta.

Um Volkswagen Passat cinza grafite na versão TS 1.6 1980, não chegaria a sua garagem em valores atualizados por menos de R$ 235.000,00 sem opcionais. Hoje um VW Jetta 2024 custa e média R$ 239.000,00.

Em alguns estados brasileiros, onde os impostos estaduais e o frete deixavam o carro mais caro, o Passat TS poderia alcançar a casa dos R$ 240.000,00 sem opcionais. Diferente de hoje, no início da década de 1980 não existia um preço fixado pela montadora, quanto mais longe da fábrica, mais caro ficava o frete e o preço final do veículo.

Passat cinza

A unidades da nossa matéria é um VW Passat TS na cor cinza grafite do ano de 1980, destinado a colecionadores, com a estrutura intacta e ainda mantém as placas amarelas da cidade de São Bernardo do Campo São Paulo. Provavelmente foi adquirido na época zero km, na antiga e lendária concessionária Avel, que ficava no trevo da fábrica da VW.

Ficha Técnica – Passat cinza – Versão TS – Ano 1980

Carroceria – Cupê; Porte – Médio; Portas – 2; Motor – VW BS 1.6; Potência – 98 cv, brutos; Torque máximo – 13,2 kgfm a 2600 rpm; Cilindros – 4 em linha; Posição – Longitudinal.

Tração – Dianteira; Combustível – Gasolina; Alimentação –  Carburador Solex H35 PDSI; Direção – Simples; Câmbio – Manual de 4 marchas; Embreagem – Monodisco a seco; Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.

Peso – 902 kg; Comprimento – 4206 mm; Distância entre-eixos – 2470 mm; Cilindrada – 1588 cm³; Potência Máxima – 6100 rpm; Aceleração de 0 a 100 – 13,1 Segundos; Velocidade máxima – 160 km/h;

Consumo: Cidade 9 km/l – Estrada 12 km/l; Autonomia: Cidade 405 km – Estrada 540 km; Porta malas – 362 Litros; Carga útil – Não informado; Tanque de combustível – 45 Litros.

Valor atualizado Aproximado – R$ 235.000,00. Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Passat cinza
Passat cinza

Carros antigos

Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson Toyota Paseo, conheça o cupê compacto da montadora japonesa Corsa 99, a versão Super do popular mais confortável da década de 1990 Opala 6 caneco, a versão standard de 1979 customizada Saveiro 96, o fim da bem sucedida geração quadrada se aproximava Chrysler Neon 2000, o início do fim, do médio de elite, hoje um raro colecionável Vectra 97, nunca restaurado, a versão CD 16V, com teto solar e câmbio automático

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos