Opala Comodoro Château 1979 4 Cilindros Bom Gosto e Equilíbrio

Durante a década de 1970, os modelos Château vinham com o acabamento interno no mesmo tom de cores da carroceria, mas o modelo aqui do post é extremamente raro, com carroceria branca

A série especial foi colocada no mercado na segunda metade da década de 1970, mas o número de encomendas surpreendeu a montadora, e a produção se estendeu até o final da década, durante os anos de 1980, alguns modelos também apareceram no mercado, eram unidades feitas sob encomenda, para atender alguns fãs, mas exigentes.

Com a carroceria branco Everest, e o interior na cor vinho, o famoso Opala Château, atendia um público que buscava o visual diferenciado, sem muita preocupação com a potência, a versão coupé com motor de 4 cilindros, era mais econômica e ainda entregava um desempenho a altura da família opala.

Em 1979 o Opala Comodoro ainda era a versão top de linha, líder absoluto de mercado no seguimento de carros de luxo, seguido pelo Ford Galaxie / landau e Alfa Romeo 2300.

Desempenho

O motor Chevrolet 2.5 de 4 cilindros, código 151, entregava bons 98 CV de força, chegando a 155 Km/h reais de velocidade final, era o carro nacional de melhor equilíbrio entre força e consumo.

Mesmo em altas rotações o motor se mantinha estável sem passar vibrações para o interior do carro, esse era um dos pontos fortes da marca, estável e silencioso, mesmo em altas velocidades.

Na cidade conseguia ser bem ágil, para um modelo tão pesado, indo facilmente de 0 a 100 em 17 segundos.

O consumo ficava dentro do esperado para um carro de grande porte a gasolina, que pesava mais de 1100 KG, em média 8 KM/L na cidade.

A estrutura da carroceria Opala, tinha um peso muito bem distribuído, mesmo em curvas de alta, entregava uma ótima relação entre segurança e conforto.

Acabamento Externo

Frente com faróis redondos de lentes boleadas, embutidos com recuo em uma moldura de alumínio.

Grade de ar de alumínio com frisos na horizontal e a gravata Chevrolet ao centro.

Seta dianteira em lente bipartida, localizados nos para – lamas dianteiros.

Para – choques em lâminas de aço cromados.

Logo “Chevrolet” no capô.

Friso adesivo preto em toda a extensão do carro.

Logo “Comodoro” na lateral do para – lama traseiro.

Retrovisor cromado redondo, pequeno e pouco eficiente.

Maçanetas cromadas.

Rodas de aço tradicionais família Chevrolet, com lindas calotas cromadas.

Lanternas traseiras redondos na horizontal, com luz de ré.

Logo “Chevrolet” na tampa do porta mala.

parte traseira do teto em vinil, na coro do carro.

Acabamento Interno

Painel em vinil e fundo de aço, na cor vinho, com mostradores em escala circular + relógio analógico.

Volante de plástico injetado, de dois raios.

Rádio Bosch, AM.

Ventilador.

Ar – quente.

Ar – condicionado – Opcional.

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutido no painel.

Acabamento das porta em vinil e tecido cotelê na cor vinho com frisos cromados.

Acabamento dos bancos em tecido cotelê vinho.

Acionamento dos vidros manual basculante.

Assoalho e porta malas acarpetados, com tecido buclê.

Ficha Técnica – Opala Comodoro Château 1979 4 Cilindros

Carroceria Coupé;

Porte Grande;

2 portas;

Motor Chevrolet Cód 151 2.5;

Cilindros 4 em linha;

Longitudinal;

Tuchos Hidráulicos;

Tração traseira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção Simples – Opcional para hidráulica.

Câmbio manual de 3 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas  traseiras;

Peso 1120 KG;

Potência 98 CV;

19,8 kgfm a 2600 rpm.

Potência Máxima 4800 RPM;

De 0 a 100 – 17 Segundos;

Velocidade máxima 155 KM/h;

Consumo na Cidade 8 KM/L – Estrada 11 KM/L;

Autonomia: Cidade 520 KM – Estrada 715 KM.

Porta malas 430 Litros;

Carga útil – não informado;

Tanque de combustível 65 Litros;

Motor Tudo – Opala Comodoro Château 1979 4 Cilindros

Carros Clássicos Brasil – Opala

Deixe uma resposta