Marajó carro, a versão SL 1989, um derivado do Opel Kadett C Caravan da década de 1970

Compartilhe

O Marajó carro, é o projeto SW da terceira geração do Opel Kadett, aqui no Brasil chegou em 1980, com o nome oficial de Chevrolet Chevette marajó. Logo em seu lançamento transformou do dia para noite o VW Variant em um modelo totalmente desatualizado.

Foi a perua compacta mais atualizada ao lado do Fiat Panorama, entre 1980 e início do ano de 1982. Ainda em 1980 os irmãos hatch e sedã, alcançaram o maior pico de vendas da história da família Chevette em um mesmo ano, foram 94.816 unidades emplacadas.

O Chevrolet Marajó também foi a única perua compacta produzida em solo brasileiro na década de 1980, que oferecia opção câmbio automático, também a única com sistema de tração e propulsor, com diferencial traseiro e motor dianteiro, deixando o carro muito equilibrado e divertido de dirigir.

Em 1986 o Marajó carro, provou de seu próprio veneno. Com a chegada do Fait Elba e dos novos motores AP 1.6 do VW Parati, fizeram o utilitário compacto da Chevrolet se tornar desatualizado da noite para o dia. Mesmo assim a Perua Chevette ainda era uma compra muito interessante, era o modelo mais barato dentro do segmento, confiável e com a manutenção descomplicada e de baixo custo.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto do projeto, era bastante equilibrado, seguro em curvas de alta e muito estável em retas.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet 1.6/S de 73 cv, era seguro e confiável, mas pouco elástico, a falta de fôlego dava sinais claros, que o projeto precisava de uma atualização mais significativa.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, era um dos mais macios e eficientes do mercado, com uma terceira marcha mais alongada, na cidade exigia poucas trocas.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo com uma estrutura confiável, o conjunto motor e câmbio era pouco elástico, deixando o motorista mais atento em estradas de mão dupla.

Consumo –  Para um motor de 4 cilindros a gasolina, fazer 9 km/l na cidade, era considerado dentro dos padrões da época.

Acabamento Externo

Faróis –  Faróis quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em aço carbono com forração em vinil;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – De plástico na cor grafite, com frisos na horizontal;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste mecânico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro, com detalhe metálico e o logo “Marajó SL”;

Rodas – 175/70 R13;

Maçanetas – Metálicas;

Logo – “1.6/S, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Opcional;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Mecânico;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em vinil e carpete;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Marajó carro – Na versão SL do ano de 1989

Carroceria – SW;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Chevrolet 1.6/S;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 73 cv;

Peso Torque – 80,8 kg/kgfm;

Cilindrada – 1599 cm³;

Torque máximo – 12,2 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 5200 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 986 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4213 mm;

Distância entre-eixos – 2395 mm;

Largura – 1570 mm;

Altura – 1385 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 15,6 Segundos;

Velocidade máxima – 150 km/h;

Consumo: Cidade 9 km/l – Estrada 13 km/l;

Autonomia: Cidade 558 km – Estrada 806 km;

Porta malas – 469 Litros;

Carga útil – 450 kg;

Tanque de combustível – 62 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 78.900,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário