Galaxie 500 1968 reinado absoluto

Na segunda metade da década de 1960, Galaxie 500 e os modelos Dodge dividiam os holofotes no mercado nacional, mas o domínio do modelo da Ford era evidente

Em fevereiro de 1967, saem da linha de montagem as primeiras unidades do gigante da Ford produzidas no Brasil, no ano seguinte o Galaxie 500 1968 dominou o mercado nacional no seguimento dos carros de luxo, sinônimo de força, luxo e glamour, seu principal e maior concorrente o Chevrolet Opala, só chegaria no mercado em novembro do mesmo ano, já como modelo 1969.

Além de um acabamento interno bem a frente da realidade dos brasileiros na década de 1960, o carro conseguia ser forte, rápido, ágil e ao mesmo tempo silencioso e confortável, pesando quase 1800 KG, conseguia atingir velocidade final real de 155 KM/h e indo de 0 a 100 em 14,9 segundos, números bastantes respeitados, em um país tão atrasado.

Entre 1967 e 1969 foi quase uma unanimidade nacional para equipar as frotas do alto escalão político, empresarial e de fazendeiros, em todo o território nacional, mas aos poucos o alto custo de manutenção e o consumo excessivo de combustível, fizeram o gigante da Ford perder terreno para o Chevrolet Opala.

Desempenho

O motor Ford 4.5 V8, ainda era um motor atualizado e muito eficiente, de custo alto, porém exigia pouca manutenção.

Na cidade era considerado ágil para um carro de quase 1800 KG, indo de 0 a 100 em 14,9 segundos.

Na estrada ainda era o navegador silencioso, com uma ótima velocidade de cruzeiro, se mantendo por longos períodos em velocidades acima de 140 Km/h sem oscilações.

O sistema de direção hidráulica ainda era um ponto fraco, excessivamente macia, tirando a precisão em altas velocidades.

O conjunto carroceria, chassis e suspensão, dava ao carro um bom equilíbrio, mas em curvas de alta os balanços repentinos deixavam o motorista mais atento.

Acabamento Externo

Frente com faróis duplos redondos na vertical, com lentes boleadas, embutidos com recuo.

Grade de ar do motor com frisos na horizontal cromados.

ndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Setas dianteiras embutidas na grade de ar do motor.

Logo “Galaxie 500” no para – lama traseiro.

Para – choque em largas lâminas de aço cromados.

Retrovisores metálicos, cromados, pequenos para um carro muito grande.

Rodas de aço tradicionais Ford 215/70 R15, com grandes e elegantes calotas cromadas em formato cônico, estilo anos 1960.

Pneus de faixa branca.

Maçanetas cromadas.

Teto em vinil preto fosco.

Friso lateral cromado no rodapé em toda a lateral do carro.

Lanternas traseiras quadradas, com luz de ré ao centro.

Logo “Ford” na tampa do porta – malas.

Acabamento Interno

Painel em escala horizonte, estilo USA + relógio analógico, acabamento em vinil almofadado.

Radio toca fitas AM Ford / Philco.

Volante de plástico injetado, de 2 raios, com arco meia lua cromado ao centro, para acionamento da buzina.

Alavanca do câmbio na coluna de direção.

Ventilador.

Ar – quente.

Acendedor de cigarros.

Cinzeiro embutido no painel.

Acabamento de portas em vinil azul, com detalhes cromados.

Acabamento em imitação de couro, em tons preto e azul.

Acionamento dos vidros, manual basculante.

Cinzeiros cromados, nas portas traseiras.

Assoalho e porta malas acarpetados.

Ficha Técnica – Galaxie 500 1968

Carroceria sedã.

Porte Grande.

4 portas.

Motor Ford 4.5 V8.

Cilindros 8 em V.

Longitudinal.

Tuchos Hidráulicos.

Tração Traseira.

Combustível Gasolina.

Carburador.

Direção Hidráulica.

Câmbio manual de 3 marchas.

Embreagem monodisco a seco.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.

Peso 1780 KG.

Potência 164 CV.

Potência Máxima 4400 RPM.

De 0 a 100 – 14,9 Segundos.

Velocidade máxima 155 KM/h.

Consumo Consumo na Cidade 4 KM/L – Estrada 6 KM/L.

Porta malas 400 Litros.

Carga útil Não informado.

Tanque de combustível 107 Litros.

Motor Tudo – Galaxie 500 1968

Carros Clássicos Brasil – Landau – Galaxie

Please follow and like us:

4 comentários sobre “Galaxie 500 1968 reinado absoluto”

  1. Galaxie 500 era um carro espetacular para sua época. Tive um ano 1967, Branco, que me trouxe muitas alegrias.

  2. Eu sou suspeito para falar, apaixonado pelos modelos Galaxi 500, o LTD e o nosso
    Landau. Nessa época o Brasil só conhecia Fusca éramos grandes consumidores de lixo do primeiro Mundo.

  3. Esse é um Automóvel……..jóia rara……

Deixe uma resposta