Fusca German Look 1971 como motor 1.9, conjunto de polias, rolamento e tensor de Porsche

Compartilhe

Fusca 1500 1971, o famoso Fuscão, com visual German Look, e um motor customizado 1.9 de 90 cv, uma tendência que vem crescendo a cada ano

Customizar Fusca não é uma novidade, sem a menor sobra de dúvida a primeira customização que o Fusca recebeu, foi tão bem sucedida, que acabou se transformando em uma das mais conhecidas marcadas elite do mundo. O besouro serviu de base mecânica ao Type 64 criado em 1939 e ao Porsche 356 produzido em 1948, sendo este o primeiro Porsche a ser produzido. O Porsche 356 recorria em grande parte às peças utilizadas no Volkswagen Fusca, tais como motorização traseira com refrigeração a ar.

A unidade aqui da matéria, traz o motor original refeito para 1.9, com conjunto de polias da Porsche e rolamento tensor, ignição eletrônica com distribuidor HEI eletrônico, cabos de vela esportivos, dupla carburação com filtros esportivos, haste de aceleração ajustável, respiro do óleo e suporte de alternador da Porsche, bobina de ignição top coil e suspensão regulável com catraca. Além do teto solar Ragtop legítimo, conta giros Cronomaq no mesmo padrão do velocímetro, para-brisa safari (basculante), entre outros acessórios.

No passar dos anos, já aqui em nosso país subdesenvolvido de terceiro mundo, o Fusca realizou outro milagre, além de ter sido durante décadas o líder absoluto em vendas, se tornou sinônimo de carro multifuncional, durante as décadas de 1950 e 1960, ele foi o rei dos acessórios. Para quem viveu a época em São Paulo capital, sabe muito bem da gigantesca quantidades de lojas, sem contar os vendedores de rua, que vendiam acessórios exclusivos para Fusca.

Já durante o final da década de 1970 e durante toda a década de 1980, até o início da década de 1990, houve a corrida para deixar o Fusca de rua que eram usados no dia a dia, com desempenho de modelos de competição, carburadores preparados e escapamentos de competição eram os primeiros itens da lista dos proprietários, além dos diversos upgrades na parte interna do motor. Mas a grande procura, e o item mais sonhado e desejado era o câmbio, do VW SP2, muito difícil de se encontrado.

Hoje umas das tendências, para customizar um Fusca, é o lindo visual com acessórios German Look, normalmente vem sendo realizado na geração VW Fusca Itamar, mas proprietários de bom gosto, também utilizam modelos da década de 1970.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas;

Setas dianteiras – Posicionadas sobre os para-lamas;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Não – Utiliza luzes de longo alcance, estilo faróis de milha, posicionados na parte superior dos para-choques;

Grade de ar do motor – Entrada de ar forçada na tampa do motor;

Retrovisores Externos– Estilo raquete;

Frisos – Metálico em toda a extensão lateral;

Rodas – Rodas dianteiras 185/60/R15 – Rodas traseiras 195/60/R15;

Maçanetas – cromadas;

Logo – “1500” na tampa do motor;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em aplique em imitação de madeira jacarandá;

Volante – De plástico injetado de dois raios e meia lua metálica para acionamento da buzina;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – N/D;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – N/D;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em courvin marrom e preto;

Acabamento das portas – Em vinil e detalhes em aplique jacarandá;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Emborrachado;

Ficha Técnica – Fusca German Look 1971 1.9

Carroceria – Sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Volkswagen Boxer 1900;

Cilindros – 4 opostos na horizontalmente;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 90 cv;

Peso Torque – N/D kg/kgfm;

Cilindrada – 1895 cm³;

Torque máximo – N/D kgfm a – rpm;

Potência Máxima – N/D rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador preparado;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 4 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas 4 rodas;

Peso – 800 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços arrastados – Barra de torção;

Suspensão traseira – Independente semi-eixo oscilante – Barra de torção;

Comprimento – 4026 mm;

Distância entre-eixos – 2400 mm;

Largura – 1540 mm;

Altura – 1500 mm;

Aceleração de 0 a 100 – N/D Segundos;

Velocidade máxima – 162,5 km/h;

Consumo: Cidade N/D km/l – Estrada N/D km/l;

Autonomia: Cidade N/D km – Estrada N/D km;

Porta malas – 141 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 41 Litros;

Valor atualizado Aproximado – Não informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi