qua. set 18th, 2019

2 thoughts on “Ford Taurus GL 3.0 V6 O Gigante Americano no Brasil.

  1. Rodrigo Martiniano disse:

    Um carro fraco, feio (HORROROSO!) e beberrão, além de “bater pino” com a ‘gasosa’ nacional.
    Eu tive um durante poucos dias, FELIZMENTE !!!
    E, aventurei-me ir de SJC a BH, eu com a minha família, nele: eu + mulher + dois ‘filhos’ poodle.
    Bom: primeiro os ‘filhos’ poodle vomitaram, de tanto o carro balançar.
    Depois, ainda na via (tortuosa) que liga Monteiro Lobato a SJC, o carro ‘rodou’ numa curva, bateu a traseira em um caminhão que trafegava em sentido contrário: fui obrigado a pagar o prejuízo, o calibrador de pneus do caminhão, a calota e o pneu – pneu cortado pelo ‘raio do fordeco’ !!!
    A BEM DA VERDADE, não fosse o caminhão, eu JAMAIS ESTARIA ESCREVENDO ISTO AQUI: teria mesmo era ido “pro buraco” !!!
    Droga de carro HORROROSO, caracterizado pelo excesso de DESENGENHARIA, viagem muito FDP aquela !!!
    Antes dele – do horroroso – eu tive um Omega 3.0, um CD, comprado de um farmacêutico.
    A exata mesma curva que fiz com o horroroso, cheio de “cabreragem” (e não à tóa), o Omega a dobrava fácil-fácil duas vezes mais rápido, tranquilamente, enquanto os filhos (sem aspas) poodle faziam “meia-noite” no banco de trás !!!
    Nada como os carros alemães, tenho dito!

    1. Típico comentário de quem não conhece de carro. A proposta do carro é um sedan familiar com motor torcudo porém de potência limitada levando em conta a cilindrada (em torno de 20 cv a menos que o Omega mencionado). Em se tratando de um Ford americano, privilegia o conforto com suspensão macia em detrimento a estabilidade, porém longe de um carro instável como relata o nobre colega. Não comento sobre o “horroroso” pois gosto é algo subjetivo. Rodar um Taurus de quase 1600 kg em uma curva que um Omega “dobrava 2x mais rápido” tá mais para lambança e inexperiência do condutor do que a insegurança do carro, que aliás foi o automóvel mais vendido nos EUA durante anos. Em suma, o Ômega é um grande carro, principalmente em sua versão CD 4.1 porém de caracteristicas diferentes de condução pela sua tração traseira em comparação a dianteira do Taurus. Enfim, carro americano com proposta de sedan familiar, mas com certeza sambado por negligência de manutenção na mão de tupiniquim que se considera piloto, o resultado não poderia ser diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *