Ford Maverick cupê V8 com upgrade Quadrijet Holley

Compartilhe

O modelo da nossa matéria de hoje, é um Ford Maverick Super cupê V8, que foi devidamente restaurado e caracterizado como um GT, e o motor ganhou um upgrade significativo.

Durante a década de 1970 uma das versões top de linha o GT V8, tinha basicamente o mesmo desempenho da versão intermediária o Maverick Super cupê V8, as diferenças mais significativas ficavam para o visual e instrumentos e equipamentos de luxo.

No processo de restauração, a unidade recebeu um kit de motor e sistema de alimentação, que não aumentou significativamente o desempenho do carro, mas deixou o modelo muito mais estável em altas rotações e mais eficiente em baixas e médias rotações.

Foi executado diversos Upgrades na parte mecânica tais como:

– Comando de Válvulas, cabeçote de Alumínio, carburador Quadrijet Holley, admissão Edelbrock Victor Jr, bomba de Óleo High Volume, coletores Dimensionados, ignição toda MSD, radiador de Alumínio, câmbio de 5 velocidades T5 com Blocante.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro um bom equilíbrio, mas uma suspensão muito macia e um sistema de direção hidráulica pouco preciso, deixava o motorista mais atento em altas velocidades.

Motor –  O motor Windsor 302 V8 com o Kit, passou a ter 199 cv, robusto, rápido e com um ronco inconfundível.

Câmbio –  O câmbio também recebeu upgrade, para 5 velocidades, deixando o carro mais econômico e com engates macios e precisos, mesmo em trocas rápidas de machas mantem uma boa performance.

Retomadas e ultrapassagens – Um modelo com um valente V8 embaixo do capô, que respondia muito bem ao pedal do acelerado, era rápido e seguro.

Consumo –  O motor de 8 cilindros, fazia em média 4,5 km/l na cidade, com novos upgrade tem um ganho modesto, 5,5 km/l.

Acabamento Externo

Faróis –  Faróis redondos de lentes boleadas;

Setas dianteiras – Embutidas abaixo do pra-choque;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Embutidos na grade de ar do motor;

Grade de ar do motor – Com na cor grafite;

Retrovisores Externos – Estilo GT;

Frisos – Faixa preta lateral em toda a extensão do carro com o logo “302 V8”;

Rodas – Rodas de aço com lindas calotas cromadas, tradicionais família Maverick;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Maverick” na lateral dos pra-lamas dianteiros;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil e aço na cor preto;

Volante – De três raios estilo GT;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em couro – Original era oferecido em vinil;

Acabamento das portas – Em vinil e detalhes cromados;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Ford Maverick cupê V8 com upgrade Quadrijet Holley 1976

Carroceria – Cupê;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  Windsor 302;

Cilindros – 8 em V;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 199 cv;

Peso Torque – 38,23 kg/kgfm;

Cilindrada – 4942 cm³;

Torque máximo – 41,0 kgfm a 2350 rpm;

Potência Máxima – 4600 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador Quadrijet Holley;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – A disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1415 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal; – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4580 mm;

Distância entre-eixos – 2619 mm;

Largura – 1791 mm;

Altura – 1364 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 10 Segundos;

Velocidade máxima – 190 km/h;

Consumo: Cidade 5,5 km/l – Estrada 7 km/l;

Autonomia: Cidade 455 km – Estrada 610 km;

Porta malas – 417 litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 100 Litros;

Valor atualizado Aproximado – Sem kit e sem opcionais -R$ 151.720,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *