Ford Galaxie 500 1967 um marco na história da montadora no Brasil

Compartilhe

Chegava ao fim os modelos com desenho boleados, o lançamento do Ford Galaxie 500 1967, tornou imediatamente, modelos como o Aero Willys desatualizados.

O carro da Ford era tão avançado e atualizado, que fez sucesso imediato, e passou a ser um sonho de consumo da alta sociedade brasileira, sinônimo de glamour e poder.

O Ford Galaxie 500, também foi responsável pela nova tendência de mercado, seguida pelas montadoras Chevrolet e Dodge no final da década de 1960, os novos quadrados de grande porte, abriam a era dos Muscle Cars brasileiros.

Até o final da década de 1970, praticamente todo o alto e médio escalão de políticos e empresários brasileiros, se identificavam com o gigante de luxo da Ford.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, entregava o equilíbrio sugerido para a época, mesmo assim, era sempre bom o motorista ficar atento em curvas de alta e piso molhado, um modelo com mais de 5 metros de comprimento, com uma suspensão muito macia, e uma direção hidráulica pouco precisa, era uma boa receita para ver o mundo girar.

Motor –  Utilizando o motor 272 4.5 V8, era robusto, e muito confiável, entregava uma tecnologia de ponta para o ano de 1967, dentro dos padrões da América do Sul.

Câmbio –  Manual de 3 marchas, com alavanca na coluna de direção, trazia o DNA norte-americano, macio e com mudanças de marchas precisas, mas a alavanca de troca exigia manutenção preventiva regulares, e o custo não era nada barato.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor com muita saúde, que respondia muito bem ao pedal do acelerador e aceleração de 0 a 100 em 14,9 segundos, era seguro e confiável.

Consumo –  Para um motor de 8 cilindros a gasolina, de um modelo que pesava quase 1800 kg, fazer 4 km/l em época de gasolina barata não era nenhuma anomalia.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos duplos na vertical de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Embutidas atrás na grade de ar do motor;

Para – choques –  Em largas lâminas de aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em lâminas de aço carbono cromadas acompanhando as linhas do carro;

Retrovisores Externos – Quadrado cromados, com ajuste manual;

Frisos – Cromado em toda a extensão do rodapé externo do carro;

Rodas – De aço tradicionais da família Galaxie e calotas cromadas;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Galaxie 500”, na lateral dos para-lamas traseiros;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala horizontal;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil preto, detalhe em madeira jacarandá e cromados;

Volante – De dois raios de plástico injetado;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Ajuste mecânico interno;

Acabamento dos bancos – Em vinil e tecido plástico;

Acabamento das portas – Em vinil com detalhes cromados;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Ford Galaxie 500 1967

Carroceria – Sedã;

Porte – Grande;

Portas – 4;

Motor –  Cód 272 V8 4.5;

Cilindros – 8 em V;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 164 cv;

Peso Torque – 53,29 kg/kgfm;

Cilindrada – 4458 cm³;

Torque máximo – 33,4 kgfm a 2400 rpm;

Potência Máxima – 4400 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 3 velocidades com alavanca na coluna de direção;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas 4 rodas;

Peso – 1780 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 5330 mm;

Distância entre-eixos – 3020 mm;

Largura – 2000 mm;

Altura – 1460 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 14,9 Segundos;

Velocidade máxima – 155 km/h;

Consumo: Cidade 4 km/l – Estrada 6 km/l;

Autonomia: Cidade 428 km – Estrada 642 km;

Porta malas – 400 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 107 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 182.578,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe uma resposta