Fiat 147 1980 versão de entrada o início de uma nova era

Compartilhe

No mercado brasileiro a 4 anos, o modelo sofreu com a falta de concessionárias, peças e com a desconfiança, mas em 1980 a história começou a mudar

Na década de 1970, o Brasil era literalmente um país de terceiro mundo, fronteiras fechadas para importação, difícil acesso a tecnologias, mesmo assim a Fiat desembarcou aqui em 1976, com erros, tropeços e os gigantescos obstáculos que só um país atrasado pode oferecer, no primeiro ano da década de 1980, consolidou seu sucesso com o Fiat 147.

Em 1980, o Fiat 147 pela primeira vez, alcançou o topo da tabela entre os mais vendidos do Brasil, nas principais cidades mineiras como, Belo Horizonte e região metropolitana, a inundação do compacto italiano foi inevitável.

Com a diminuição de taxas estaduais no estado de Minas Gerais, além de descontos e facilidades para taxistas e frotistas, foi fácil para a montadora colocar no mercado milhares de unidades emplacadas, nos demais estados brasileiros a situação não foi muito diferente.

Mas não foram apenas as isenções de impostos e os incentivos na hora da compra que alavancaram boas vendas, a maldição do câmbio duro e de engates nada precisos, começava a chegar ao fim, o Fiat 147 1980, ainda tinha uma caixa de câmbio pouco precisa, mas já existia uma evolução significativa, que permitia uma dirigibilidade mais confiável.

Outro fator que contribuiu muito, foram as ramificações de concessionárias pelo território nacional e a distribuição de peças e treinamento de pessoal que a Fiat se empenhou entre 1976 e 1980.

Desempenho

O motor Fiasa trouxe para o Brasil, talvez o que podemos chamar de primeiro modelo popular O motor 1050 além de ser o primeiro motor nacional montado na transversal, pesando menos de 800 kg o carro era ágil, bom de estrada e com uma economia de combustível que impressionava o mercado.

Na estrada em velocidades até 110 km/h o motor era estável, após 115 km/h passava bastante vibração para a carroceria;

O nível de ruído interno não era dos mais confortáveis, mas ainda sim era mais baixo que de seu concorrente VW Fusca.

Acabamento externo

Frente com grade de ar com frisos na horizontal;

Faróis quadrados embutidos na gade de ar;

Setas posicionadas abaixo do farol;

Para – Choques em lâminas de aço cromados;

Retrovisores de plástico com ajuste manual;

Rodas de aço tradicionais Fiat, com pequenas calotas de plástico ao centro;

Lanternas traseiras bicolor. com luz de ré.

Acabamento Interno

Painel em vinil preto;

Mostradores básicos, em escala quadrada;

Volante de plástico injetado de dois raios;

Cinzeiro;

Acendedor de cigarros;

Acabamento de bancos e portas em vinil;

Acionamento dos vidros manual basculante;

Rádio AM/FM – Opcional em todas as versões.

Assoalho emborrachado;

Porta – malas acarpetado.

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – opcional na versão de entrada.

Ficha Técnica – Fiat 147 1980

Carroceria Hatch;

Porte Subcompacto / Compacto;

2 portas;

Motor Fiasa 1050;

Cilindros 4 em linha;

Transversal;

Tuchos mecânicos;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção simples;

Câmbio manual de 4 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 798 kg;

Potência 56 cv;

Potência Máxima 5800 rpm.

De 0 a 100 – 18,8 Segundos;

Velocidade máxima 138 km/h;

Consumo Consumo na Cidade 12,3 km/l – Estrada 18,2 km/l;

Porta malas 350 Litros;

Carga útil 400;

Tanque de combustível 53 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 49.815,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Motor Tudo – Fiat 147 1980 Versão de entrada

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Carros Clássicos Brasil – Fiat 147

7 comentários sobre “Fiat 147 1980 versão de entrada o início de uma nova era”

  1. Um lixo de carro, depois de 4 anis de uso até os documentos batiam, não passava uma semana sem ter que parar em mecânico, enfim, uma mentira com 4 rodas!?!

  2. Amo Fiat 147, o último que tive passou para meu filho há uns 2 anos atrás, no total foram 4 (147), viajei muito nesses carros, eram lindos, eu deixava impecáveis meus carros. Tenho saudades, carro super econômico, estou vendo outro pra comprar para fazer mercado, ir até o médico, sair por perto quem sabe não sou vítima de roubo. Parabéns Fiat.

  3. Em 1993 comprei um desse, na cor prata, TD de bom , meu primeiro carro, super econômico, cheguei a fazer 16.6 km/L na estrada. Deu até saudades. Ah hj tenho um Palio 1000 e uma Strada. Parabéns Fiat.

    1. Em 1982 comprei um 1979 usei por dois anos,viajei muito a trabalho , econômico bagajeiro bom,dirigia com cuidado e paciência era uma carrocinha mas adorei,ficou na istoria,saudades!

Deixe um comentário