Ferrari F355 Berlinetta 1995 o modelo de entrada que alcançava quase 300 km/h

Compartilhe

O modelo reinou entre 1994 e 1999, um esportivo cupê de dois lugares, motor central de 381 cv e aceleração de 0 a 100 em 4,7 segundos, um brinquedo que custava quase R$ 3.000.000,00 em valores atualizados

Em época de fronteiras abertas para produtos importados, nem todos os sonhos estavam ao alcance do brasileiro, e a Ferrari F355 Berlinetta 1995, era uma aquisição de muito bom gosto, com muita qualidade, mas o preço de compra de uma unidade zero km + documentação e despesas com seguradora, era literalmente para poucos.

Mesmo sendo um dos modelos de entrada da marca, a unidade não iria estacionar em sua garagem por menos de R$ 2.983.000,00, valor no plano básico, mas se o proprietário optasse, por cor personalizada, medidas personalizadas dos acentos, entre outros instrumentos, facilmente passaria dos R$ 3.000.000,00, em valores atualizados para o primeiro semestre de 2021.

Hoje existe um mercado para seminovos de elite, muito maior e muito mais movimentado que muita gente pensa. Os fãs de seminovos importados de alto custo, como Ferrari, Porsche e Mercedes Benz, além de outras marcas milionárias, onde a classe alta se aventura em adquirir, mesmo não sendo uma unidade zero km. Com dinheiro no bolso para as manutenções e impostos, para muitos se torna mais que um carro para o dia a dia e lazer, mas também um colecionável de muito bom gosto.

Desempenho

Estabilidade –  Para um esportivo de elite, sem dúvida, tanto a suspensão, como a distribuição de peso, foram desenvolvidas para alcançar um alto desempenho, em curvas de alta, e em retas, em velocidades acima de 200 km/h, com muita eficiência.

Motor –  Utilizando o motor Ferrari F129B V8 de 381 cv, era robusto e muito confiável, com aceleração de 0 a 100 em 4,7 segundos.

Câmbio –  O câmbio manual de 6 marchas, era de relações curtas e engates precisos, não importava a situação ou o terreno, ele nunca falhava.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor elástico com muito fôlego, que respondia muito bem ao pedal do acelerador, era um dos carros mais eficiente do mundo.

Consumo –  Para um esportivo de elite, com um motor de 8 cilindros, fazer 4,0 km/l na cidade era o que menos importava.

Acabamento Externo

Faróis –  Escamoteáveis;

Setas dianteiras – Embutidas no para – choque;

Para – choques –  Envolventes na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Entrada de ar na tampa traseira, e largas entradas de ar na lateral da carroceria;

Retrovisores Externos – Panorâmico, acompanhando as linhas do carro;

Frisos – Não;

Rodas – Tradicionais família Ferrari 255/40 R18;

Maçanetas – Embutidas nas portas;

Logo – “F355 Berlinetta”, Abaixo da tampa traseira;

Lanterna Traseira – Redondas, de lentes dupla, posicionadas na horizontal ;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em couro em tons grafite;

Volante – Espumado esportivo, de três raios, com o logo da montadora ao centro;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétricos;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Ferrari F355 Berlinetta 1995

Carroceria – Cupê;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  3.5 F129B;

Cilindros – 8 em V;

Válvulas por cilindro – 5;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 381 cv;

Peso Torque – 36,5 kg/kgfm;

Cilindrada – 3495 cm³;

Torque máximo – 37 kgfm a 6000 rpm;

Potência Máxima – 8250 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Injeção multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 6 marchas com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freios ABS a disco ventilado nas 4 rodas;

Peso – 1350 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Comprimento – 4249 mm;

Distância entre-eixos – 2451 mm;

Largura – 1900 mm;

Altura – 1171 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 4,7 Segundos;

Velocidade máxima – 295 km/h;

Consumo: Cidade 4 km/l – Estrada 7 km/l;

Autonomia: Cidade 352 km – Estrada 616 km;

Porta malas – 220 Litros;

Carga útil – 232 kg;

Tanque de combustível – 88 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 2.983.000,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta