F1000 branca, a versão Super Série de 1990, o orgulho da Ford

Compartilhe

1990 mesmo com o anúncio da chegada dos importados, as duas picapes de grande porte do mercado nacional ainda tinham seu posto garantido, o Ford F1000 branca, na versão Super Série, era líder em vendas, mas uma liderança bastante desconfortável, o Chevrolet D20, era um concorrente de peso, com números de unidades emplacadas muito próximos.

 o F1000 SSS Super Série Special, era uma edição limitada de 2.000 unidades, lançada no ano de 1985, vinha com rodas estilizadas que jamais seriam usadas em outra versão como item de série. Essa versão foi disponibilizada nas cores preta e marrom. Mas o sucesso foi tão grande que, a versão foi rebatizada para Super Série, ganhou rodas tradicionais do modelo e ficou no mercado até a década de 1990.

Com já citado em outras matéria, no final da década de 1980 e início da década 1990, as picapes de grande porte, como Chevrolet D20 e Ford F1000, já não eram mais exclusivas da zona rural, haviam se tornado símbolo de poder e ostentação na zona urbana.

A unidade da nossa matéria é uma picape Ford F1000, na cor branca, do ano de 1990, equipado com o moto a Diesel MWM D-229-4 3.9 de 83 cv, com torque máximo de 25,3 kgfm a 1600 rpm, com velocidade final real de 123 km/h, carga máxima de peso 1036 kg.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto do projeto Ford, dava ao carro uma boa estabilidade, atendendo as expectativas para um utilitário, da década de 1990.

Motor –  Utilizando o motor  MWM D-229-4 a Diesel, era robusto, confiável e com um giro bastante estável em altas rotações.

Câmbio –  O câmbio manual com alavanca no assoalho, tinham engates precisos e exigia pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo com carga máxima de 1036 kg, era muito seguro e eficiente.

Consumo –  Para um utilitário de grande porte, a Diesel fazer em média 9,7 km/l na cidade, era uma grande virtude para a época.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados, duplos, posicionados na vertical, e lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas a baixo dos faróis;

Para – choques –  Em larga lâminas de aço carbono, na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com moldura na cor cinza, envolvendo os faróis;

Retrovisores Externos – Estilo panorâmico com ajuste manual;

Frisos – Adesivo, em toda a extensão lateral, com o logo F-1000;

Rodas – De aço, 215/80 R16;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “F-1000”, na lateral do para-lama traseiro;

Lanterna Traseira – Tricolor, com luz de ré;

Bagageiro – Não – Picape carroceria de aço, e assoalho com frisos em madeira;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil e aço, na cor grafite;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em feltro aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Carroceria em aço e assoalho com forração em madeira;

Ficha Técnica – F1000 branca – Na versão Super Série do ano de 1990

Carroceria – Picape;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  MWM D-229-4 3.9;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Diesel;

Potência – 83 cv;

Peso Torque – 79,4 kg/kgfm;

Cilindrada – 3922 cm³;

Torque máximo – 25,3 kgfm a 1600 rpm;

Potência Máxima – 3000 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Injeção direta;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 2010 kg;

Suspensão dianteira – Independente, duplo eixo em I – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4856 mm;

Distância entre – eixos – 2916 mm;

Largura – 1890 mm;

Altura – 1820 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 29,3 Segundos;

Velocidade máxima – 123 km/h;

Consumo: Cidade 9,7 km/l – Estrada 10,9 km/l;

Autonomia: Cidade 844 km – Estrada 948 km;

Porta malas – 1100 Litros;

Carga útil – 1036 kg;

Tanque de combustível – 87 Litros;

Valor atualizado Aproximado –  R$ 259.990,00 ;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário