Escort XR3 1.8S 1989 Super Esportivo

Em fim ele chegou, os fãs da linha Ford, principalmente os amantes da linha Escort XR3, sempre sonharam com um motor a altura do seu esportivo preferido, mas aqui no Brasil a montadora mantinha o mesmo motor CHT com no máximo 80 VC, que equipava o Corcel desde o início dos anos 80, apenas com mínimas modificações, enquanto isso na Europa o Escort e toda a linha Ford de pequeno e médio porte, já utilizava o motor CHT de ultima geração com muito mais potência, podendo chegar até 100 CV de força.

A solução veio com a Autolatina, o motor do badalado GOL GTS 1.8 S foi compartilhado com o Ford Escrot XR3, que também passou a ser AP 1.8 S, o resultado foi exatamente o que todos esperavam, muita força e agilidade.

Além do motor Volkswagen AP 1.8 S o Escort XR3 também foi equipado com o câmbio do Golf GTi alemão, com isso conseguia gerar 99 CV de força, mas na prática todos sabem que a potência era maior, a montadora nunca revelava a potência total do carro para se livrar dos impostos abusivos de nosso governo.

Nos comparativos da época o XR3 levava uma vantagem e uma desvantagem em relação a seu irmão adotivo o GOL GTS 1.8.

O XR3 se tornou um pouco mais rápido de velocidade final e nas retomadas de marchas.

Mas deixava a desejar em curvas de alta, com o mesmo problema que a estrutura do Escort apresentava desde o seu lançamento, saia de traseira, e dependendo da situação ficava difícil segurar o carro.

Outro fator que melhorou no novo Escort, foi o nível de ruido em altas rotações, na parte interna se tornou mais suave sem vibração, na parte externa um ronco mais esportivo e mais uniforme.

O acabamento interno dispensa comentários, o melhor dos esportivos da época, luxo, beleza e conforto, só igualado com o lançamento do Kadett GS no mesmo ano.

Imagem Revista Quatro Rodas.


Outro detalhe foram as rodas de liga leve exclusivas que destacavam a linha XR3 1.8.

Imagem Reginaldo Campinas


Imagens Reginaldo Campinas.


Ficha Técnica – Escort XR3 1.8 Benetton

Carroceria hatch;

Porte Médio;

Duas portas;

Motor AP 1.8;

Cilindros 4 em linha;

Tuchos mecânicos;

Transversal;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção Hidráulica;

Câmbio manual de 5 marchas;

Freios discos ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 990 KG;

Potência 99 CV;

16 kgfm a 3200 rpm;

De 0 a 100 – 10,1 Segundos;

Velocidade máxima 175 KM/h;

Consumo Cidade 6,8 KM/L Estrada 10,1 KM/L;

Autonomia: Cidade 442 – Estrada 656,5;

Porta malas 290 Litros;

Carga útil 425;

Tanque de combustível 65 Litros;

Carros dos anos 80

Please follow and like us:

Deixe uma resposta