E você pensou que ele nunca existiu, Del Rey Série prata com câmbio 4 marchas original de fábrica

Compartilhe

A unidade aqui da matéria, tem apenas 9.000 km originais, uma das maiores raridades da família Del Rey, com motor Cléon Fonte 1.6 a gasolina e câmbio 4 marchas

A unidade pertence a Brunelli Veículos Antigos, o carro ainda esta, em estado de originalidade de fábrica. Mas o que chama muito a atenção, é a raridade do câmbio 4 marchas, mas existiu um bom motivo para a montadora produzir algumas unidades.

A Ford estava de olho no mercado de frotistas, profissionais liberais e empresas, que buscavam modelos de luxo, com economia e eficiência, principalmente no trânsito.

As unidades, com motor a álcool e com câmbio 5 marchas, que representavam aproximadamente 85% da produção da família Del Rey, tinham um consumo elevado de combustível na cidade, quando com carga máxima de peso, 5 adultos e porta malas cheio, além da evidente perda de potência, em grandes centros com muitas ladeiras, como São Paulo e Belo Horizonte.

A solução. Del Rey Série prata com câmbio 4 marchas a gasolina, a grande jogada era que, tinha um câmbio mais curto, deixando o carro mais robusto e eficiente no trânsito. O motor a gasolina diminuía o consumo e os problemas de motor frio, após longos períodos parados nos pontos de partida, para coleta de passageiros.

Mas poucas unidades saíram do forno, o público pessoa física, não se encantou pela novidade, e a concorrência, pelo mercado de frotista, com os modelos, Opala 4 portas 2.5, e o VW Passat, nas versões de entrada, já equipado com os eficientes motores MD – 270 e câmbio 4 marchas, fizeram a montadora desistir do projeto.

Desempenho

Estabilidade –  Era um dos pontos fracos do modelo, a suspensão muito macia, dava ao carro muito conforto e uma ótima sensação de estar dentro de um navegador silencioso. Mas por outro lado, o modelo ficava instável em curvas de alta, e com 5 adultos, os amortecedores alcançavam facilmente o ponto zero.

Motor –  Utilizando o motor Cléon Fonte 1.6 de 67 cv na versão a gasolina, deixava o Ford Del Rey um passo atrás de seus concorrentes em força e agilidade.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 velocidades, tinha engates precisos e macios, na cidade dava um fôlego extra ao modelo, mas na estrada após 90 km/h o carro pedia a 5ª marcha que não existia.

Retomadas e ultrapassagens – Com no máximo dois adultos, o conjunto motor e câmbio Cléon Fonte 1.6 era eficiente, mas com 4 adultos ou com carga máxima, perdia fôlego.

Consumo –  Para um motor de 4 cilindros e 67 cv, fazer 8,0 km/l na cidade, era um grande feito para a época. Mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados, e cantoneiras de plástico;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com frisos na vertical;

Retrovisores Externos – Estilo satélite, com controle interno mecânico;

Frisos – Emborrachado com detalhes cromados em toda a extensão do carro;

Rodas – De aço tradicionais da família Del Rey/Corcel 185/70 R13;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Del Rey”, Na tampa do porta-malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital no teto;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno mecânico;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros com ajuste de altura nos bancos da frente;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Ford Del Rey Série Prata 4 marchas a gasolina

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  Cléon Fonte 1.6;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 67 cv;

Peso Torque – 83,00 kg/kgfm;

Cilindrada – 1555 cm³;

Torque máximo – 13,2 kgfm a 2800 rpm;

Potência Máxima – 4800 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 4 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1048 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4498 mm;

Distância entre-eixos – 2438 mm;

Largura – 1676 mm;

Altura – 1345 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 22 Segundos;

Velocidade máxima – 139 km/h;

Consumo: Cidade 8 km/l – Estrada 12 km/l;

Autonomia: Cidade 375 km – Estrada 576 km;

Porta malas – 328 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 57 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 110.105,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe uma resposta