fbpx
Pular para o conteúdo

Chevette Bege, a cor que acompanhou o modelo até o fim da produção 1993/94

Compartilhe

O Chevette Bege, foi a cor que acompanhou o modelo durante toda a sua trajetória no Brasil, que também teve como cor principal nas versões de entrada, o preto e o branco, na prática eram as cores utilizadas por todas as montadoras. Em 1988 que é o ano da unidade da nossa matéria, o compacto da Chevrolet em suas versões mais básicas, era o carro nacional mais barato.

Anúncio

Mesmo sendo um modelo com motor 1.6, e o único carro nacional compacto com tração traseira, além de ser o nacional mais econômico ao lado do Fiat Uno 1.3, e com um preço bastante atrativo, as vendas em 1988 foram modestas, apenas 56.301 unidades, número bem abaixo do VW Voyage que vendeu no mesmo ano pouco mais de 85.000 veículos.

Voltando a falar do exemplar da nossa matéria, a cor bege, foi uma das principais cores da montadora ao lado do vermelho e marrom, eram polivalentes, utilizadas desde as versões de entra, até as top de linha, e a nas séries especiais e limitada. Você deve estar se perguntando e o azul? Até o início da década de 1980 também foi uma cor polivalente, mas com novas tendências de mercado acabou utilizada como opção.

A partir de 1982, o beje ganha diversas variações, com a febre das cores metálicas, nasce o beje equatorial, beje tom creme, entre outras. Uma curiosidade: Durante a década de 1990, já nos últimos anos da família Chevette, a cor beje continuou em evidência, tanto nos tons metálicos moco fosco.

Anúncio

A pós o compacto da Chevrolet ter sido descontinuado em 1994, a carroceria picape compacta Chevy 500 ainda foi produzido até o ano de 1996 no Brasil, e raras unidades saíram da linha de montagem na cor bege. Em outros países como Colômbia e Uruguai a produção do Chevette se manteve até 1998/99, acreditamos que a cor abordada na matéria ainda continuou sendo utilizada. Mas o Motor Tudo não conseguiu acesso a informação para confirmar.

O veículo da matéria o Chevette Bege, é a configuração na carroceria sedan 2 portas, o famosos monocromático, versão SL 1.6/S do ano de 1988, equipado com o motor 1.6/S a gasolina de 78 cv, torque máximo de 12,3 kgfm a 3200 rpm, velocidade final real de 151 km/h, aceleração de 0 a 100 em 14,1 segundos. Quanto ao consumo 10,4 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada.

Acabamento Externo

Faróis – Faróis quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em aço carbono com forração em vinil e um fino friso metálico acompanhando o acabamento dos frisos laterais;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – De plástico na cor grafite, com frisos na horizontal;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste mecânico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro, com o mesmo acabamento dos para-choques e o logo “Chevette SL”;

Rodas – 175/70 R13;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “1.6/S”, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor beje/marrom;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Mecânico;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em courvin e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Chevette Bege – Versão SL – Ano 1988

Carroceria – GM Sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Chevrolet 1.6/S;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 78 cv;

Peso Torque – 72,2 kg/kgfm;

Cilindrada – 1599 cm³;

Torque máximo – 12,8 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5600 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 910 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4193 mm;

Distância entre-eixos – 2395 mm;

Largura – 1570 mm;

Altura – 1324 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 14,1 Segundos;

Velocidade máxima – 151 km/h;

Consumo: Cidade 10,4 km/l – Estrada 13,7 km/l;

Autonomia: Cidade 603 km – Estrada 795 km;

Porta malas – 323 Litros;

Carga útil – 420 kg;

Tanque de combustível – 58 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 69.000,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Carros antigos

Abrir bate-papo
Olá 👋
Seja bem vindo

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos