fbpx
Pular para o conteúdo

Chevette 2.5 com seria se a versão GP nascesse com o motor e câmbio do Opala 4 Cil

Chevette 2.5
Compartilhe

Chevette 2.5 com seria se a versão GP nascesse com o motor e câmbio do Opala 4 Cil: O Chevette GP nasceu em 1976 com o motor 1.4 de 72 cv brutos, 4 a mais que a versão SL, que na prática entregava basicamente o mesmo desempenho, apenas 2 km/h a mais em velocidade final, e a mesma aceleração de 0 a 100.

A esportividade na verdade, ficou por conta do visual e adereços, em 1976 em seu lançamento a montadora cedeu algumas unidades para a organização do GP Brasil de Fórmula 1 da quele ano. Alguns pilotos andaram com o carro e as críticas foram duras. Declararam que o modelo até mesmo para as ruas no dia a dia era lento e amarrado.

No mercado brasileiro acabou se tornando uma grande atração, mesmo sem ter o desempenho esperado e com um preço bem salgado, custando em média R$ 25.000,00 a mais que a versão SL e valores atualizados, se tornou o carro de playboy descolado.

Já em 1980 a Chevrolet lança o Chevette hatch S/R 1.6, com um pouco mais de fôlego, e passa a ser o compacto nacional mais rápido, mas ainda longe de ter um desempenho esportivo. Entre as décadas de 1970 e 1980, os fãs da marca sempre se perguntarão: Como seria se existisse uma versão esportiva do Chevette 2.5, com o mesmo conjunto propulsor do Opala 4 cilindros?

A resposta seria, um projeto simplesmente fantástico. O Motor Tudo conversou com alguns mecânicos especializados, na possibilidade de um Chevette sedan no caso a versão GP, ser equipado como o motor do Opala 4 cilindros, de fábrica ou adaptado. A resposta foi que o projeto é extremamente plausível.

O cofre que armazena o conjunto motor e câmbio do Chevette, abriga com facilidade o motor do Opala 4 cilindros, até as furações e fixações são bem semelhantes. Apenas alguns cuidados deveriam ser tomados.

No caso do câmbio, utilizar o mesmo do Chevette no motor 2.5 do Opala, deixaria a caixa de marchas com um tempo de vida útil bastante reduzido. O correto seria a adaptação de todo o conjunto propulsor, motor 2.5 + sistema de alimentação e coletores + Câmbio. A adaptação se torna perfeita, e teríamos um Chevette bastante nervoso.

Como o compacto possui tração traseira e motor dianteiro, tem o peso muito bem distribuído, suportando o desempenho do motor 2.5, apenas o sistema de molas e amortecedores teriam que ser um pouco mais reforçados, para deixar o carro mais estável em curvas de alta. Segue a baixo a possível ficha técnica do Chevette 2.5 GP.

Chevette 2.5

Ficha Técnica – Chevette 2.5 GP – Ano 1976

Carroceria sedã; Porte compacto; Duas portas; Motor 2.5 151-S; Cilindros 4 em linha; Longitudinal; Tração traseira; Combustível Gasolina; Carburador; Direção Simples; Câmbio manual de 4 marchas.

Freios discos sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras; Peso 910 kg; Potência 98 cv; Torque máximo 19,8 kgfm a 2600 rpm; aceleração de 0 a 100 – 10 Segundos; Velocidade máxima 175 km/h; Consumo Cidade 8,5 km/l Estrada 12 km/l; Autonomia: Cidade 400 – Estrada 580.

Porta malas 150 Litros; Carga útil Não informado; Tanque de combustível 45 Litros. Valor atualizado Aproximado – R$ 119.000,00 – Sem opcional; Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Chevette 2.5
Chevette 2.5

Carros antigos

Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson Toyota Paseo, conheça o cupê compacto da montadora japonesa Corsa 99, a versão Super do popular mais confortável da década de 1990 Opala 6 caneco, a versão standard de 1979 customizada Saveiro 96, o fim da bem sucedida geração quadrada se aproximava Chrysler Neon 2000, o início do fim, do médio de elite, hoje um raro colecionável Vectra 97, nunca restaurado, a versão CD 16V, com teto solar e câmbio automático

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos