Brasinca Andaluz 1992 a picape cabine dupla da fora de série parceira da Chevrolet

Compartilhe

Além dos modelos, Brasinca Mangalarga, Brasinca Passo Fino, Brasinca Machador, também existia a irmã mais requintada, a picape Brasinca Andaluz

A empresa Brasinca, foi uma fora de série, das décadas de 1980 e 1990, que se especializou em modificações e adaptações de utilitários, principalmente da Chevrolet, como a unidade aqui da matéria a picape Brasinca Andaluz 1992 com motor Motor Maxion Turbo Diesel.

Como já citei em outras matérias, a segunda geração do Chevrolet Veraneio, e o utilitário Chevrolet Bonanza, nasceram dos projetos, Brasinca Mangalarga, Brasinca Passo Fino, em uma parceria de ambas as montadoras. Com o sucesso dos dois projetos em plena produção nas mãos da montadora fora de série, a Chevrolet gentilmente pediu autorização e montou seus modelos.

Já a picape cabine dupla, Brasinca Andaluz, foi no caminho contrário, a empresa Brasinca, pediu autorização para Chevrolet, para produzir o modelo que tinha características muito próximas com a D-20 cabine dupla. A montadora americana percebeu que não haveria interferência direta em seus negócio, e autorizou a produção.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, atendendo as expectativas para um utilitário de grande porte, da década de 1990.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet Maxion S4T 4.0 turbo diesel de 150 cv, era robusto, confiável e com um giro bastante estável em altas rotações.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho, tinham engates precisos e macios, exigindo pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – Com carga ou sem carga, era muito seguro e eficiente.

Consumo –  Para um utilitário de médio porte a Diesel fazer em média 9,5 km/l na cidade, era um grande feito para a época, mais detalhes na ficha técnica no final da matéria.

Acabamento Externo

Faróis –  Trapezoidais de lentes planas, e luz de longo alcance embutido na mesma lente;

Setas dianteiras – Embutida no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Na cor da carroceria, também serve como moldura dos faróis;

Retrovisores Externos – Estilo panorâmico com ajuste elétrico;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – De liga-leve 255/75 R16;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “Brasinca Andaluz”, na lateral do para-lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Tricolor na vertical com luz de ré;

Bagageiro – Não – Picape carroceria de aço;

Teto Solar – Opcional;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – Espumado de três raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Vazado para 2 passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Carroceria em aço e assoalho com forração em fibra;

Ficha Técnica – Brasinca Andaluz 1992

Carroceria – Picape cabine dupla;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  4.0 Maxion S4T Turbo Diesel;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Diesel;

Potência – 150 cv;

Peso Torque – 50,1 kg/kgfm;

Cilindrada – 4100 cm³;

Torque máximo – 46,5 kgfm a 1400 rpm;

Potência Máxima – 2600 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Injeção Direta;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas com alavanca no assoalho – Cód – ZFS 5-42;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4830 mm;

Distância entre – eixos – 2920 mm;

Largura – 1990 mm;

Altura – 1880 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 20 Segundos;

Velocidade máxima – 141 km/h;

Consumo: Cidade 9,5 km/l – Estrada 11,2 km/l;

Autonomia: Cidade 1197 km – Estrada 1411 km;

Porta malas – 1846 Litros;

Peso – 2410 kg;

Carga útil – 1000 kg;

Tanque de combustível – 126 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 208.721,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta