fbpx
Pular para o conteúdo

Brasília carburação dupla mais agilidade, mais força, mas se não regular hum…

Brasília carburação dupla
Compartilhe

Brasília carburação dupla mais agilidade, mais força. Mas se não manter os dois carburadores exatamente com a mesma regulagem, deixando ambos com o mesmo giro do giclê, altura da boia, filtros de ar limpos e originais, a vantagem se torna um grande atraso.

Em 1976 a montadora passa a oferecer seu hatch compacto com dupla carburação, o VW Brasília, fica mais ágil, com o torque mais firme e robusto no trânsito. Com carga máxima de peso, o carro também ganhou mais fôlego.

O motores boxer 1600 com carburação dupla, os carburadores eram posicionados diretamente acima dos pares de cilindros, com um coletor mais curto. Isso direciona a gasolina com mais pressão e com melhor ganho na mistura, melhorando o uso do combustível, que consequentemente, aumentava performance do motor.

Mas como tudo que é bom tem um preço, o Volkswagen Brasília carburação dupla, tinha as revisões de garantia com preço mais salgado nas concessionárias. E as unidades no mercado de seminovos e usados, também tinham o custo das manutenções preventivas e corretivas mais caros e complexos.

Para que todo o sistema com dupla carburação funcionasse em perfeita harmonia, era necessário que ambos os carburadores estivessem exatamente com a mesma regulagem, com o mesmo giro do giclê. A regulagem deve ser perfeita na mistura ar combustível, para que os cilindros, recebam exatamente a mesma porcentagem de mistura, e trabalhem em perfeita sincronia.

Outros fatores também influenciam diretamente no desempenho e consumo de combustível de veículos com dupla carburação. O filtro de ar devem ser trocados sempre juntos, e no tempo certo exigido pelo fabricante.

Caso o veículo não tenha as manutenções em dia, e os carburadores não estejam funcionando em perfeita harmonia, o consumo de combustível aumenta consideravelmente, e a perda de potência fica evidente a cada acelerada.

Durante a segunda metade da década de 1970 e durante toda a década de 1980, existiam profissionais que trabalhavam exclusivamente com recuperação e manutenção de carburadores de motores Volkswagen Boxer refrigerados a ar.

Regular, recuperar, ou apenas realizar as manutenções de todo o sistema de alimentação de modelos com Volkswagen Air Cooled, como o VW Brasília carburação dupla, era muito mais que ter o conhecimento técnico, era uma verdadeira arte, um jogo de xadrez entre o mecânico e o carro.

Brasília carburação dupla

Ficha Técnica – Brasília carburação dupla – Ano 1976

Carroceria – Hatch; Porte – Compacto; Portas – 2; Motor –  VW Boxer 1600; Cilindros – 4 opostos horizontalmente; Posição – Longitudinal; Combustível – Gasolina; Potência – 65 cv; Peso Torque – 68,92 kg/kgfm.

Cilindrada – 1584 cm³; Torque máximo – 13 kgfm a 3000 rpm; Potência Máxima – 4600 rpm; Tração – Traseira; Alimentação –  Carburador; Direção – Simples; Câmbio – Manual de 4 marchas com alavanca no assoalho.

Embreagem – Monodisco a seco; Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras; Peso – 896 kg; Comprimento – 4010 mm; Distância entre-eixos – 2400 mm; Largura – 1606 mm; Altura – 1438 mm.

Aceleração de 0 a 100 – 20,2 Segundos; Velocidade máxima – 128 km/h; Consumo: Cidade 8,9 km/l – Estrada 11 km/l; Autonomia: Cidade 409,4 km – Estrada 506 km; Porta malas – 140 Litros; Carga útil – Não informado.

Tanque de combustível – 46 Litros; Valor atualizado Aproximado – R$ 97.000,00; Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Brasília carburação dupla
Brasília carburação dupla

Carros antigos

Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson Toyota Paseo, conheça o cupê compacto da montadora japonesa Corsa 99, a versão Super do popular mais confortável da década de 1990 Opala 6 caneco, a versão standard de 1979 customizada Saveiro 96, o fim da bem sucedida geração quadrada se aproximava Chrysler Neon 2000, o início do fim, do médio de elite, hoje um raro colecionável Vectra 97, nunca restaurado, a versão CD 16V, com teto solar e câmbio automático

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos