Voyage 1992, a geração com motor Ford que ganhou sua fatia de fãs

Voyage 1992
Compartilhe

O Voyage 1992, recebeu como todo carro nacional que saiu da linha de montagem naquele ano, o sistema de catalizador no escapamento para diminuir a emissão de poluentes. Diminuindo a potência dos motores ainda carburado, apesar de ter sido um ano atípico, em virtude das novas legislações, o modelo angariou uma legião de fãs.

No final de 1988 com a chegada da Autolatina a famosa FordWagen, as versões de entrada recebe os motores CHT, rebatizados de AE, por um certo período de tempo a montadora chegou a tirar o AP 1.6 das versões CL de circulação em toda a família BX, mas as duras críticas das revistas automotivas da época, fizeram a montadora voltar atrás.

Em relação ao motor AP 1.6, o CHT/AE 1.6 realmente tinha menos fôlego, deixando o carro menos elástico, mais lento em retomadas e com velocidade final real menor. Mas compensava pela economia de combustível, principalmente para quem utilizava o modelo no dia a dia na área urbana. O motor VW AP 1.6 entregava 80 cv (G), contra 76 cv do Ford AE (G).

Mesmo em 1990/91 a montadora alemã trazendo de volta os motores AP 1.6, as vendas das versões CL com o motor Ford não diminuíram. A Autolatina conseguiu fazer um bom trabalho de marketing e provou que o carro poderia não ser o mais rápido e robusto, mas compensava na economia e nas manutenções mais baratas, além de mostrar que era resistente com um tempo de vida útil maior que o esperado.

Hoje como um colecionável também ganhou seu espaço, colecionadores que fizeram parte dessa terceira via de fãs do Voyage, colocam exemplares em seus acervos. Hoje um modelo em condições de zero km ou que tenha passado pro um processo de restauração classe “A” pode custar entre R$ 25.000,00 e R$ 45.000,00, conforme conservação e porcentagem de originalidade.

A unidade da nossa matéria é um Voyage 1992, equipado com o motor CHT/AE 1.6 a gasolina, de 76 cv, torque máximo de 13,3 kgfm a 3200 rpm, velocidade final real de 153 km/h e aceleração de 0 a 100 em 12,8 segundos. Quanto ao consumo na cidade 10,3 km/l e na estrada 14,8 km/l.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas, mudança realizada em 1991 para atender novas legislações norte-americanas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor cinza;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste manual;

Frisos – Emborrachado na parte inferior da lateral em toda a extensão do carro;

Rodas – De aço 155/80 R13;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “Voyage CL”, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – Tricolor tradicionais da família Voyage década de 1990;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular, sem botões satélites;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite e cinza;

Volante – De dois raios espumado;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Opcional;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido plástico;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros nos bancos dianteiros, com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Voyage 1992 – Versão CL

Carroceria – VW Sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  CHT/AE 1.6;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 76 CV;

Peso Torque – 66,9 kg/kgfm;

Cilindrada – 1555 cm³;

Torque máximo – 13,3 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5600 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 890 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo torção – Mola helicoidal;

Comprimento – 4072 mm;

Distância entre-eixos – 2358 mm;

Largura – 1601 mm;

Altura – 1349 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 12,8 Segundos;

Velocidade máxima – 153 km/h;

Consumo: Cidade 10,3 km/l – Estrada 14,8 km/l;

Autonomia: Cidade 484 km – Estrada 696 km;

Porta malas – 382 Litros;

Carga útil – 400 kg;

Tanque de combustível – 47 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 79.803,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Voyage 1992

Deixe um comentário