Volkswagen GOL CL 1.6 CHT 1994 O mesmo GOL com menos fôlego

Compartilhe

No último ano de vida da versão CL na carroceria Gol quadrado, ele ainda utilizava o motor Ford CHT / AE, menos ágil que as versões AP porém mais econômico.

Os números oficiais da montadora mostram que a diferença de desempenho entre o GOL CL AP 1.6 1994 e Volkswagen GOL CL 1.6 CHT 1994 eram mínimas, apenas 4 CV a mais para o AP e velocidade final de apenas 5 Km/h a mais, mas na prática a história era muito diferente.

A montadora VW também entregava um marketing dizendo que existia uma boa diferença no consumo de combustível, mas na prática o modelo CHT 1.6 era mais econômico apenas na estrada, na cidade o consumo de combustível se equiparava, com uma leve vantagem de economia para o motor AP.

No início dos anos 90 eu tive a oportunidade de dirigir os três modelos ZERO KM, Escort L CHT 1.6, GOL CL CHT 1.6 e GOL CL AP 1.6, e na prática a história era bem diferente dos números oficiais.

O GOL CL com motor AP – Era muito mais elástico e robusto, na cidade dava a impressão de ser um carro mais leve, muito mais ágil, e em altas rotações o motor era bem mais estável, mas o custo da manutenção de um modelo zero KM não era nada popular.

O Escort L com motor CHT – Mais elástico e estável em altas rotações que o Volkswagen GOL CL 1.6 CHT 1994, o modelo da Ford com motor montado na posição transversal dava ao carro um torque mais firme e suave.

O GOL CHT 1.6 – Era o de manutenção mais barata e descomplicada, conseguia ser mais econômico no consumo de combustível apenas na estrada, conforme ficha técnica no final da matéria.

Desempenho.

A estrutura do Gol quadrado, carroceria, chassi e suspensão era muito eficiente, em curvas de alta mesmo com piso molhado, estável em retas em velocidades acima de 120 Km/h.

O conjunto motor e câmbio entregava um bom desempenho na cidade, indo de 0 a 100 em 13 segundos, o câmbio de engates macio e precisos, deixava a versão CHT, gostosa de dirigir.

O sistema de freios VW era sempre elogiado pelas revistas automotivas da época, muito eficiente mesmo sem sistema ABS;

Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção

Acabamento Externo

Frente de lentes retangulares, mudança realizada em 1991, para atender legislações de outros países no setor de exportação do Gol;

Grade de ar de plástico com frisos na horizontal;

Para – choques envolventes de plástico na cor grafite claro;

Friso lateral emborrachado na cor grafite;

Rodas de aço com calotas de alumínio, 175/70 R13, exclusivas família BX;

Retrovisores panorâmicos, com ajuste mecânico interno;

Maçanetas na cor preto;

Vidros verdes – Opcional;

Limpador de vidro traseiro;

Lanternas traseiras tricolor, bonitas e muito eficientes;

Logo “Gol CL” na tampa do porta malas.

Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Acabamento do painel – Em vinil, na cor cinza;

Volante – De plástico injetado de dois raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – De três velocidades;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste do retrovisor – Mecânico;

Acabamento dos bancos – Em tecido plástico com estampa risca de giz;

Acabamento das portas – Em vinil;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção

Ficha Técnica – Volkswagen GOL CL 1.6 CHT 1994

Carroceria – Hatch;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor – AE / CHT 1.6;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Tuchos – Mecânicos;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 marchas;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 872 KG;

Comprimento – 3810 mm;

Distância entre-eixos – 2358 mm;

Potência – 76 CV;

Cilindrada – 1555 cm³;

Torque máximo – 13,3 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5600 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 13 Segundos;

Velocidade máxima – 155 KM/h;

Consumo: Cidade 11,6 KM/L – Estrada 17,1 KM/L;

Autonomia: Cidade 545,2 KM – Estrada 803,7 KM;

Porta malas – 146 Litros;

Carga útil – 390 kg;

Tanque de combustível – 47 Litros;

Valor atualizado Aproximado – Não Informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção
Imagens Século 20 Veículos de Coleção

Imagens Século 20 Veículos de Coleção

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

15 comentários

  1. Jair Francisco de sales

    Tenho um 94 Motor CHT, 1.6 com 45.000 km , reparos minimos, não tem ferrugem, sou segundo dono, era um carro de garagem,. esta intacto, sem batidas, perfeito estado.

  2. Reinaldo f de almeida

    Boa tarde eu tenho um cht 1991 ..ja fais 3 anos e ate hoje so tive felicidades com ele ..um carro muito bom ..se vc cuida bem dele ele nunca deicha vc na mão…um dos melhores carros pra quem quer ter um lazer …

  3. Pedro

    o Motor CHT foi muito crucificado, principalmente na linha VW, mas é um motor bom demais, claro que pra mexer turbinar, ou ficar dando “pauleira” por ai ele não se da bem. Meu pai comprou um Del Rey 0 km em 1982 com esse motor a alcool, ficou com ele até 1994, quando vendeu e comprou um gol 1991, porque a garagem da nova casa não cabia o Del Rey, o Gol era novo era 1991, e estou com ele até hoje são 14 anos, NÃO vendo, carrinho é um tanque, pode não ter o desempenho de um AP, mas viajo com ele, vou trabalhar com ele, e fiz faculdade com ele, tenho até a ficha de PCP dele, a fabricação dele foi finalizada dia 03/07/1991 ás 16:17.

  4. Wessley Jaques

    Tenho um á + de 8 anos e não tenho queixa, peguei usado, de garagista, com o passar do tempo fiz o motor novamente devido uma colisão que bateram nele e afetou o motor mas tá bem bom, tá firme e forte.

    • Beto Munhoz

      tenho um 1992 motor cht e não me queixo de nada dele. motor continua sendo o mesmo de fabrica para o ,meu uso sem pauleira anda tranquilo 100 a 11o km/hora. para epóca dos anos 90 um carro a altura do seu tempo. o velho fusca deixou um substituto bem além da sua altura. já me propuseram um carro zero por ele, não vendo de jeito nenhum. um abraço!

      • Vitor Luiz

        Não é um motor AP, porém, a diferença entre os dois é de apenas 4cv e 5km/H.
        Então podemos dizer que não faz tanta diferença assim, os dois chega de 0 a 100 em 13seg.
        Acredito que fabricaram o motor AP apenas para ganhar mais dinheiro, e não para ser tão superior ao moto AE

        • motortudo Autor do post

          NA década de 1990 testei diversas vezes os dois modelos zero km, e na prática existe sim bastante diferença, o AP é bem mais elástico e em altas rotações tem um giro muito mais estável.

Deixe uma resposta