Uno Mille 1.0 1991 nem o mais otimista da montadora imaginaria tanto sucesso

Compartilhe

Como já citei em outras matérias, a Fiat saiu na frente na guerra dos populares 1.0, com um projeto já pronto nas mãos, desde a década de 1980, com o motor do Fiat 147 o Fiasa 1050, que precisou apenas de pequenos upgrades, e pronto, nasce o Uno 1.0 com motor de 993 cm³

O Uno Mille 1.0 1991, ainda carburado entregando 48,5 cv, tinha como pontos positivos, a resistência do conjunto e o baixo consumo de combustível, impressionantes 12,3 km/l na cidade. Mas ainda era um dos modelos nacionais menos elástico, bem amarrado no trânsito e na estrada.

A partir das versões Mille eletrônica já com 56,1 cv, em diante, o popular da Fiat passou a ter um desempenho mais elástico tanto no trânsito quanto na estrada.

No ano de 1991, uma concessionária Fiat do litoral paulista, conseguiu vender em apenas um dia, mais de 150 unidades, uma promoção realizada em um domingo ensolarado, que mostrou o poder de venda do novo popular italiano.

Desempenho

Estabilidade –  Com a mesma estrutura desde seu lançamento em 1984, era muito eficiente em curvas de alta e em retas em altas velocidades mesmo com o piso molhado.

Motor –  Utilizando o motor Fiasa 1.0 de 48,5 cv, com aceleração de 0 a 100 de 17,4 segundos, era confiável e de manutenção descomplicada, mas pouco elástico, em comparação as verões 1.3 e 1.5.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidade, não tinham engates muito precisos, e por ser um motor com pouco fôlego, exigia trocas constantes, que causava um certo desconforto em viagens mais longas.

Retomadas e ultrapassagens – O motor Fiasa 1.0 se comportava muito bem, sem falhas, mas com 3 adultos e porta-malas cheio era sempre bom ficar atento em ultrapassagens em pista de mão dupla, pois a perda de fôlego ficava evidente.

Consumo –  Para um motor 1.0 de 4 cilindros a gasolina, de um carro que pesava menos de 800 kg, fazer 12,3 km/l na cidade, era uma ótima média.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangular de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor grafite;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em lâminas de plástico na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Panorâmico com ajuste manual, opcional para ajuste mecânico interno;

Frisos – Não;

Rodas – Rodas de aço 145/80 R13;

Maçanetas – Embutidas na cor grafite;

Logo – “Uno Mille” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Opcional;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – De plástico injetado de 2 raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual – Opcional ajuste mecânico interno;

Acabamento dos bancos – Vinil;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros nos bancos dianteiros, com ajuste de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado.

Ficha Técnica – Uno Mille 1.0 1991

Carroceria – Hatch;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Fiasa 1.0;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Transversal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 48,5 cv;

Peso Torque – 107,8 kg/kgfm;

Cilindrada – 994 cm³;

Torque máximo – 7,4 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 5700 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 798 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, McPherson – Feixe de molas semielípticos;

Comprimento – 3644 mm;

Distância entre-eixos – 2361 mm;

Largura – 1548 mm;

Altura – 1445 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 17,4 Segundos;

Velocidade máxima – 139 km/h;

Consumo: Cidade 12,3 km/l – Estrada 15 km/l;

Autonomia: Cidade 676,5 km – Estrada 825 km;

Porta malas – 290 Litros;

Carga útil – 400 kg;

Tanque de combustível – 55 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 45.832,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta