Rural Willys 1966 o SUV Off-Road raiz

Compartilhe

Controle de tração e estabilidade, aquecedor do banco do motorista, freios ABS, ar-condicionado digital e airbags, são itens de segurança e conforto para os fracos, macho que é macho usa o Rural Willys 1966.

O SUV da década de 1960 trazia em seu DNA, a robustez e eficiência do Jeep Willys MB da segunda guerra mundial, mecânica descomplicada e a capacidade de rodar nas regiões mais inóspitas do Brasil.

Se hoje as ruas e estradas em muitos lugares do Brasil ainda são abandonadas, imaginem entre as décadas de 1950 e 1960. O utilitário da montadora Willys Overland, era um dos poucos veículos que literalmente ajudou a construir o Brasil.

Na construção de Brasília DF, caminhões e ônibus eram basicamente uma unanimidade serem produtos da montadora Mercedes Benz, mas os utilitários de médio porte, eram da Willys Overland, Jipes, picapes e SUVs.

O mesmo se repetiu após a construção da capital brasileira, durante toda a década de 1960 e 1970, na implantação de oleodutos e gasodutos, da petrolífera estatal brasileira, utilizaram exatamente os mesmos veículos.

Desempenho

Estabilidade – O conjunto carroceria, chassi e suspensão, foi projetado para área rual e serviços fora de estrada, no asfalto era de desempenho modesto.

Motor – O motor de 6 cilindros era de manutenção descomplicada, quando com as manutenções em dia entregava um tempo de vida útil bastante longo.

Câmbio – O câmbio de 3 marchas era eficiente, mas não tinhas engates muito precisos, perfeitamente compreensivo se tratando de um projeto da década de 1940.

Retomadas e ultrapassagens – O motor não era muito elástico e no asfalto deixava um poco a desejar, mas seu ponto forte ficava para o modelo com carga máxima de peso, praticamente não perdia o desempenho.

Consumo – 4 km/l para um modelo 6 cilindros em 1966 estava de ótimo tamanho.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Posicionadas abaixo dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromadas;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em aço carbono bipartida;

Retrovisores Externos– Estilo haste;

Frisos – Cromado em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Rodas de aço com lindas calotas cromadas;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Rural” na lateral da tampa do motor;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostrador em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em metal nas cores da carroceria;

Volante – De plástico injetado de dois raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – N/D;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – N/D;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – N/D;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em vinil;

Acabamento das portas – Em vinil na mesma tonalidade dos bancos;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Com proteção em madeira;

Ficha Técnica – Rural Willys 1966

Carroceria – SUV;

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  BF – 161;

Cilindros – 6 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 90 cv;

Peso Torque – 80,32 kg/kgfm;

Cilindrada – 2638 cm³;

Torque máximo – 18,6 kgfm a 2000 rpm;

Potência Máxima – 4400 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 3 velocidades com alavanca na coluna de direçã;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a tambor nas 4 rodas;

Peso – 1494 kg;

Suspensão dianteira – Independente, braços sobrepostos – Molas helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4596 mm;

Distância entre-eixos – 2654 mm;

Largura – 1880 mm;

Altura – 1842 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 27 segundos;

Velocidade máxima – 118 km/h;

Consumo: Cidade 4 km/l – Estrada 6 km/l;

Autonomia: Cidade 264 km – Estrada 396 km;

Porta malas – 1298 litros;

Carga útil – 500 kg;

Tanque de combustível – 66 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 223.805,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *