Opala Comodoro 78 Por onde passa arranca olhares desejosos

Em 1978 a nova versão top de linha Diplomata, foi apresentado no salão do automóvel, mas só entrou na linha de montagem em 1980, enquanto isso o Opala Comodoro 78 era o chefe da família.

Com uma fantástica combinação de cores em tons marrom, o acabamento interno e externo era simplesmente impecável, um modelo de auto custo para o final da década de 1970 literalmente feito para poucos.

A versão top de linha 6 cilindros, estava entre os três carros nacional mais caros ao lado, ao lado do Ford Landau e Alfa Romeo 2300, mas o modelo Chevrolet levava a vantagem de ser o carro de luxo nacional mais emplacado.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, mesmo sendo um projeto desenvolvido no final da década de 1960, ainda era considerado atualizado para o final década de 1970.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet 4.1 de 171 cv, era robusto, e com um giro bastante estável em altas rotações, confiável, mas o custo das manutenções preventivas e corretivas de um modelo 0 km, estavam apenas ao alcance da classe alta.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 velocidades, tinha engates precisos e macios, mesmo em trocas rápidas ainda se mantinha eficiente.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor elástico com muito fôlego que respondia muito bem ao pedal do acelerador, era seguro e confiável.

Consumo –  Para um motor de 6 cilindros e 171 cv, fazer 6 km/l na cidade era um grande feito para a época.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos com recuo em uma moldura pintada na cor da carroceria ;

Setas dianteiras – Embutidas no para – lama;

ndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono, com friso emborrachado;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal e vertical;

Retrovisores Externos – Redondos cromados;

Frisos – Metálico em toda a extensão do rodapé do carro;

Rodas – Tradicionais da família Opala com lindas calotas cromadas;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “4100”, Na lateral dos para – lamas dianteiros;

Lanterna Traseira – Bicolor redondas dupla na horizontal, com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em couro marrom e aplique em imitação de madeira;

Volante – De plástico injetado marrom, de dois raios estilo canoa;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico no consolo do câmbio de marchas;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido plástico;

Acabamento das portas – Em vinil e plique em imitação de madeira;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros embutidos nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Opala Comodoro 78

Carroceria – Cupé;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  4.1 cód 250 6 cilindros;

Cilindros – 6 em linha;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 171 cv;

Peso Torque – 36,00 kg/kgfm;

Cilindrada – 4093 cm³;

Torque máximo – 32,5 kgfm a 2600 rpm;

Potência Máxima – 4800 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 4 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1170 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4671 mm;

Distância entre-eixos – 2667 mm;

Largura – 1758 mm;

Altura – 1359 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 11,7 Segundos;

Velocidade máxima – 190 km/h;

Consumo: Cidade 6 km/l – Estrada 8 km/l;

Autonomia: Cidade 324 km – Estrada 432 km;

Porta malas – 430 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 54 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 178.972,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

4 comentários sobre “Opala Comodoro 78 Por onde passa arranca olhares desejosos”

  1. Tivemos no fim dos anos 80 um Comodoro como este, porém em estado não tão bom quanto. Era 4 cilindros com dh e painel sem conta giros. Já haviam tirado o Chevrolet da frente e os aros cromados das caixas de rodas, sobrando apenas os das caixas de ar. A grade era pintada em marrom e preto ao contrario deste da foto. Que saiba , todos Comodoros tinham a grade e aro dos farois na mesma cor do carro.

  2. Olá, eu ansei nesses carros, desde criançae sou apaixonado por eles, todos classicos, fico encantado quando vejo um carro desse em plena virtualidade automotiva, em total uso. Lindos D+.
    PARABÉNS pelas matérias, um dia terei um nesse PADRÃO.

    1. Lembro da minha infância/adolescência. Meu tio irmão mais velho de mei pai tinha um Comodoro idêntico esse, marrom com caramelo. Andei muito em um desses. Carro inesquecível!!

Deixe uma resposta