fbpx
Pular para o conteúdo

Monza Tubarão Classic SE 1993 a álcool e com painel digital um colecionável fantástico

Monza Tubarao Classic SE
Compartilhe

Monza Tubarão Classic SE 1993 a álcool e com painel digital um colecionável fantástico, que entregava 116 cv, com torque máximo de 18 kgfm a 3200 rpm. Uma das versões mais elegantes e requintadas de toda a geração Monza no Brasil.

Em 1993, já havia chegado ao fim a grande batalha dos sedans médios de luxo da década de 1980. Volkswagen Santana, Chevrolet Monza e Ford Del Rey, que havia se despedido do mercado em 1991, duelaram pelo posto de modelo de luxo mais vendido do país por cerca de 10 anos.

No início da década de 1990, Volkswagen Santana e Chevrolet Monza, ainda lutavam, mas para sobreviver em meio aos modernos importados e a nova geração de médios produzidos em solo brasileiro, como o Chevrolet Vectra e o Fiat Tempra.

Ainda em 1993, a montadora oferecia as séries especiais, Monza 650, Monza Class e Monza Hi-Tech, todos equipados com motor 2.0. Além das versões produzidas massa, SL 1.8 e 2.0, Classic SE 2.0 com câmbio manual e opção para câmbio automático, e SL/E 2.0 2 e 4 portas, também com opção para câmbio automático.

Além do desempenho do motor Chevrolet Família II 2.0 a álcool, outro fator que chamava muito a atenção era o painel digital, que para o início da década de 1990 no Brasil, era algo simplesmente fantástico, completo, de fácil visualização, moderno e que agradou até mesmo os críticos da marca.

A geração Monza Tubarão entre 1991 e 1996, emplacou 285.890 unidades, bons números para um modelo que já se preparava para se despedir do mercado, com uma plataforma já considerada desatualizada para a época e em meio a uma verdadeira inundação de importados de médio porte com plataformas mais atualizadas.

Hoje no mercado de carros clássicos, o Monza Tubarão Classic SE, tem um preço bastante comportado, uma unidade pronta para fazer parte de um acervo, pode custar entre R$ 35.000,00 e R$ 45.000,00. Os valores podem oscilar conforme a porcentagem de originalidade do veículo e da política de cada revendedor de clássicos.

Monza Tubarao Classic SE

Ficha Técnica – Monza Tubarão Classic SE 1993

Carroceria – Sedã; Porte – Médio; Portas – 4; Motor –  Chevrolet Família II 2.0; Cilindros – 4 em linha; Válvulas por cilindro – 2; Posição – Transversal; Combustível – Álcool; Potência – 116 cv; Peso Torque – 62,5 kg/kgfm.

Cilindrada – 1998 cm³; Torque máximo – 18 kgfm a 3200 rpm; Potência Máxima – 5400 rpm; Tração – Dianteira; Alimentação –  Injeção Monoponto; Direção – Hidráulica; Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho; Embreagem – Monodisco a seco.

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras; Peso – 1129 kg; Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal; Suspensão traseira – Eixo de torção – Mola helicoidal; Comprimento – 4493 mm; Distância entre-eixos – 2574 mm; Largura – 1668 mm; Altura – 1346 mm.

Aceleração de 0 a 100 – 10,2 Segundos; Velocidade máxima – 183 km/h; Consumo: Cidade 6,5 km/l – Estrada 9,5 km/l; Autonomia: Cidade 371 km – Estrada 542 km; Porta malas – 565 Litros; Carga útil – 475 kg; Tanque de combustível – 57 Litros; Valor atualizado Aproximado – R$ 180.000,00; Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Monza Tubarao Classic SE
Monza Tubarao Classic SE

Carros antigos

Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson Toyota Paseo, conheça o cupê compacto da montadora japonesa Corsa 99, a versão Super do popular mais confortável da década de 1990 Opala 6 caneco, a versão standard de 1979 customizada Saveiro 96, o fim da bem sucedida geração quadrada se aproximava Chrysler Neon 2000, o início do fim, do médio de elite, hoje um raro colecionável Vectra 97, nunca restaurado, a versão CD 16V, com teto solar e câmbio automático

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos