fbpx
Pular para o conteúdo

Ford F1000 98, após 19 anos a picape sinônimo de força e poder é descontinuada

Compartilhe

O Ford F1000 98, marca a despedida da picape que fez o setor de utilitários da montadora renascer, após o fiasco com os motores 2.3 da década de 1970. Durante a década de 1980 foi sinônimo de bom gosto, força e poder. Um utilitário de alto custo, ao alcance de poucos, era ostentado por ricos e poderosos tanto na zona rural como nas regiões urbanas.

Anúncio

Durante a crise do petróleo a Ford foi pega com as calças na mão, sua picape de grande porte no Brasil era equipada com o valente, robusto e indestrutível motor 4.5 V8 a gasolina, um beberrão compulsivo, que fazia em média 3 km/l, sem carga máxima de peso, com carga máxima o consumo variava entre 1 km/l e 800 m/l.

A solução só chegou em 1979, com o lançamento da caminhonete F1000, equipada com o eficiente motor MWM 3.9 a diesel de 83 cv, o modelo logo se tornou uma febre no Brasil, até o ano de 1983, era o rei na zona rural. Mas a partir de 1985 com a chegada do Chevrolet D-20, o mercado das picapes de grande porte ganhou um no aspecto.

Chegava a era das picapes de luxo, ostentação na cidade e eficiência na zona rural. O sucesso de ambas foi tão grande, que o valor da unidade zero km, ultrapassava as versões top de linha dos carros nacionais mais caros, como Chevrolet Opala Diplomata e Alfa Romeo 2300. F1000 e D-20, passaram a disputar palmo a palmo o número de unidades emplacadas ano a ano.

Anúncio

Mas entre os anos de 1994 e 1995 a farra acabou, os modelos Chevrolet S 10 e Ford Ranger, criaram uma nova tendência de mercado, os utilitários médios de luxo. Houve um enxurrada de picapes médias, inicialmente os modelos a Diesel eram, Toyota Hilux e Peugeot 504. Em 1997 é apresentado o Chevrolet S 10 Turbo Diesel e no final do mesmo ano já como modelo 1998 o Ford Ranger Turbo Diesel.

Com um mercado bastante afunilado, o Ford F1000 98 da adeus ao mercado, a montadora ainda fez uma tentativa frustrada com o F-250 também uma picape de grande porte com uma estrutura mais moderna, mas que tinha vendas modestas e teve vida curta, o mesmo ocorreu com a Chevrolet lançando o Silverado também sem muito sucesso.

O exemplar da nossa matéria é um Ford F1000 na versão XL CS, do ano de 1998. Equipado com o motor Falcon 4.9 a gasolina de 148 cv, toque máximo de 34,5 kgfm a 2400 rpm. Velocidade final real de 155 km/h e aceleração de 0 a 100 em 14,2 segundos. Quanto ao consumo na cidade 5,9 km/l e na estrada 9 km/l.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas a baixo dos faróis;

Para – choques –  Em larga lâminas de aço carbono, na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com moldura na cor cinza, envolvendo os faróis;

Retrovisores Externos – Estilo panorâmico com ajuste elétrico;

Frisos – Não;

Rodas – De liga-leve 235/75 R15;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “F-1000”, na lateral do para-lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não – Picape carroceria de aço;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Vazados, para três passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Carroceria em aço;

Ficha Técnica – Ford F1000 98

Carroceria – Ford Picape;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor – Falcon 4.9;

Cilindros – 6 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 148 cv;

Peso Torque – 57,2 kg/kgfm;

Cilindrada – 4913 cm³;

Torque máximo – 34,5 kgfm a 2400 rpm;

Potência Máxima – 3500 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Injeção direta;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1975 kg;

Suspensão dianteira – Independente, duplo eixo em I – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 5006 mm;

Distância entre – eixos – 2967 mm;

Largura – 1890 mm;

Altura – 1780 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 14,2 Segundos;

Velocidade máxima – 155 km/h;

Consumo: Cidade 5,9 km/l – Estrada 9 km/l;

Autonomia: Cidade 649 km – Estrada 990 km;

Caçamba – 1080 Litros;

Carga útil – 1175 kg;

Tanque de combustível – 110 Litros;

Valor atualizado Aproximado –  R$ 233.990,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Carros antigos

Abrir bate-papo
Olá 👋
Seja bem vindo

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos