Fiat Panorama 1986 fim de papo para o SW que teve até uma versão a Diesel

Fiat Panorama 1986
Compartilhe

Fiat Panorama 1986 fim de papo para o SW que teve até uma versão a Diesel produzida no Brasil. Sem medo de ser feliz, a Fiat em 1980 coloca no mercado sua perua compacta um derivado do projeto 147, que mais parecia uma perua subcompacta.

Em 1980, o mercado das peruas médias e compactas estava bastante aquecido, VW Variant II, o Variantão, o médio Ford Belina, e o recém chegados, Chevrolet Marajó e Fiat Panorama. Quem viveu a época e olhava para o modelo italiano, pensava: “Não terá a menor chance no mercado”.

Mas estavam enganados, o Fiat Panorama, não se intimidou nem mesmo com a chegada do VW Parati 1982, que passou a ser o carro compacto nacional mais caro, e a perua mais equilibrada e atualizada.

Como já citado em outras matérias do Motor Tudo, a montadora não se apegou apenas as vendas nas concessionárias. Com importantes cartas na manga, como os acordos de facilidades de taxas e impostos no estado de Minas gerais, onde a fábrica se instalou, a Fiat transformou uma grande porcentagem da frota dos serviços funerários, ambulância, e veículo de apoio em Fiat Panorama.

Mas a montadora não parou por ai. Praticamente 50% das unidades produzidas na fábrica de Betim em Minas Gerais, eram destinadas para exportação. Uma porcentagem menor era destinada para alguns países da Europa, a maior porcentagem para alguns países da América do Sul, Argentina, Chile e Venezuela. Todas as unidades eram equipadas com motor 1.3 e câmbio 5 marchas.

Isso explica os motores Fiasa 1.3 a Diesel que eram produzidos na fábrica de Betim, mas nunca equipavam seus modelos aqui no Brasil. Na verdade os motores eram levados para o final da linha de montagem, onde eram adaptados nas unidades para exportação.

A saga do SW compacto da montadora italiana aqui no Brasil, durou apenas 6 anos, finalizando com o Fiat Panorama 1986. Os números de unidades emplacadas forma modestos, a fábrica produziu 115.986 exemplares, mas apenas 50% foram emplacadas em nosso país, o restante foram destinados para exportação.

Ainda falando das unidades que rodaram aqui no Brasil. Em 1983 e em 1985 duas revistas automotivas da época, realizaram com a perua Panorama dois testes drive de longa duração, em 1983 com 50.000 km e em 1985 com 60.000 km.

Em ambos os testes a peruinha foi aprovada com louvor. No último teste de 1985, após rodar 60.000 km, o carro foi totalmente desmontado e analisado em uma parceria da montadora com a revista automotiva. E surpreendeu a todos com o pouco desgastes de componentes como o conjunto de embreagem disco e platô, e de partes internas do motor como anéis e bronzinas.

Fiat Panorama 1986

Ficha Técnica – Fiat Panorama 1986

Carroceria – Fiat SW; Porte – Compacto; Portas – 2; Motor – Fiasa 1.3; Cilindros – 4 em linha; Posição – Transversal; Peso Torque – 73,6 kg/kgfm; Tração – Dianteira; Combustível – Álcool; Alimentação –  Carburador.

Direção – Simples; Câmbio – Manual de 5 velocidades, alavanca no assoalho; Embreagem – Monodisco a seco; Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras; Peso – 846 kg.

Comprimento – 3924 mm; Distância entre-eixos – 2225 mm; Potência – 62 cv; Cilindrada – 1297 cm³; Torque máximo – 11,5 kgfm a 3000 rpm; Potência Máxima – 5200 rpm; Aceleração de 0 a 100 – 17,6 Segundos.

Velocidade máxima – 146 km/h; Consumo: Cidade 8,3 km/l – Estrada 12,9 km/l; Autonomia: Cidade 439,9 km – Estrada 683,7 km; Porta malas – 669 Litros; Carga útil – Não Informado; Tanque de combustível – 53 Litros.

Valor atualizado Aproximado – R$ 88.921,00. Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Fiat Panorama 1986
Fiat Panorama 1986

Deixe um comentário