Fiat Oggi CS 1984 Foi um sedã zero km eficiente e muito barato

Produzido entre os anos de 1983 e 1985, foi o modelo da Fiat durante a década de 1980, com o menor número de unidades emplacadas, apenas 20.083, a versão Fiat Oggi CS 1984 foi a mais comercializada.

Era o compacto três volumes zero km mais barato do mercado brasileiro, rápido, eficiente, econômico e com o maior porta-malas da categoria. Mas o que deu errado?

Existe um ditado que diz, “nasceu certo mas na hora errada e no lugar errado”, talvez esse tenha sido a realidade do sedã compacto da Fiat.

O seguimento dos sedãs três volumes compactos entre 1983 e 1984 já estava extremamente concorrido com a briga entre o VW Voyage um modelo muito atualizado para a época, e o Chevrolet Chevette, já consagrado no mercado e com um público muito fiel.

A Fiat apostou nos fãs do seguimento que não conseguiam pagar o preço alto do modelo Volkswagen, e as manutenções caras do modelo Chevrolet. Em valores atualizados os modelos se posicionavam da seguinte maneira.

Volkswagen Voyage LS 1.6 1983 – R$ 71.798,00.

Chevrolet Chevette SL 1.6 1983 – R$ 68.952,00.

Fiat Oggi CS 1983 – R$ 53.853,00.

Além de focar na qualidade e em um preço que coubesse no bolso do proprietário pessoa física, a montadora também criou diversas facilidades para cnpj e órgãos públicos, mesmo assim as vendas não alavancaram.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma ótima estabilidade, mas a suspensão muito rígida tirava um pouco do conforto do carro.

ndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Motor –  Utilizando o motor Fiat Fiasa 1.3 a álcool, era muito eficiente na cidade, ágil, econômico e de manutenção relativamente barata.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, tinha engates eficientes e dava pouca manutenção, mas em trocas muito rápidas de marchas os engates nem sempre entravam.

Retomadas e ultrapassagens – Utilizando um motor 1.3 com uma ótima aceleração de 0 a 50 e com um bom desempenho de 0 a 100, era seguro e eficiente, mas com 4 ou 5 adultos e porta malas cheio o carro perdia muito fôlego.

Consumo –  Sem dúvida um dos pontos fortes do compacto da Fiat, fazendo ótimos 8,4 km/l com Álcool na área urbana mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis – Repetidor de setas na lateral dos para – lamas dianteiros;

Para – choques –  Envolventes;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal na cor grafite;

Retrovisores Externos – Estilo panorâmico com ajuste manual;

Frisos – Largo friso em toda a extensão lateral com o logo “1300”;

Rodas – Rodas de aço tradicionais da família Fiat com calotas de plástico;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Oggi CS” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala quadrada;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil na cor preto;

Volante – Espumado de quatro raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Fiat Oggi CS 1984

Carroceria – Sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Fiasa 1.3;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Transversal;

Combustível – Álcool;

Potência – 56 cv;

Peso Torque – 91,30 kg/kgfm;

Cilindrada – 1297 cm³;

Torque máximo – 9,2 kgfm a 2800 rpm;

Potência Máxima – 5200 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 840 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, McPherson – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 3966 mm;

Distância entre-eixos – 2225 mm;

Largura – 1545 mm;

Altura – 1337 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 17,9 Segundos;

Velocidade máxima – 147 km/h;

Consumo: Cidade 8,4 km/l – Estrada 12,5 km/l;

Autonomia: Cidade 436,8 km – Estrada 650 km;

Porta malas – 440 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 52 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 53.853,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta